Nações Unidas preparam ‘pacote de apoio’ às mais de 250 estudantes nigerianas sequestradas

Ataques a escolas na Nigéria afetam milhares de estudantes no país. Foto: UNICEF/Nesbitt

Encerrando sua primeira visita à Nigéria, o novo enviado das Nações Unidas no país, Said Djinnit, afirmou na quinta-feira (15) que a Organização está comprometida em apoiar os esforços nigerianos para garantir a soltura das estudantes raptadas pelo grupo terrorista Boko Haram. Djinnit anunciou a preparação de um “pacote de apoio” às famílias afetadas e às garotas, quando soltas.

“Desejo reiterar a solidariedade da ONU às estudantes sequestradas, suas famílias, ao povo e ao governo da Nigéria”, disse Djinnit. O pacote de assistência integrada preparado pelas Nações Unidas incluirá imediato apoio às famílias e suas crianças – quando estas forem libertadas – e, em particular, aconselhamento psicossocial e ajuda na reintegração das meninas à comunidade.

“O pacote também incluirá resposta às necessidades emergenciais, promoção de formas alternativas de sustento para auxiliar na recuperação e atividades de capacitação voltadas aos desafios estruturais em longo prazo”, completou o enviado, que também mostrou preocupação com o prolongado cenário de insegurança na região norte do país, onde aconteceu o sequestro.

Ocorrido em 14 de abril em Chibok, o sequestro de quase 300 estudantes nigerianas ganhou destaque mundial após a divulgação de um vídeo onde um dos integrantes do Boko Haram – que significa “educação ocidental é pecado”, na tradução literal – ameaçava forçar as garotas ao casamento ou à escravidão.