Nações Unidas pedem US$29 bilhões para ajuda humanitária em 2020

Uma em cada 45 pessoas do planeta precisará de proteção humanitária em 2020. Para isso, são necessários 29 bilhões de dólares. O apelo está no Panorama Global Humanitário, lançado simultaneamente nesta quarta-feira (4) em Genebra, Berlim, Bruxelas, Londres e Washington.

As Nações Unidas, em colaboração com centenas de organizações humanitárias não governamentais, apresentou o resumo de seus planos para assistir 109 milhões de pessoas mais vulneráveis vivendo em crises humanitárias em todo o mundo.

São pessoas que precisam de comida, abrigo, atendimento médico, educação emergencial, proteção ou outra assistência básica em 53 países, do Afeganistão à Zâmbia.

A situação de insegurança em Mianmar para a minoria muçulmana rohingya está gerando uma das maiores crises humanitárias do mundo. Foto: ACNUR

A situação de insegurança em Mianmar para a minoria muçulmana rohingya está gerando uma das maiores crises humanitárias do mundo. Foto: ACNUR

Uma em cada 45 pessoas do planeta precisará de proteção humanitária em 2020. Para isso, são necessários 29 bilhões de dólares. O apelo está no Panorama Global Humanitário, lançado simultaneamente nesta quarta-feira (4) em Genebra, Berlim, Bruxelas, Londres e Washington.

As Nações Unidas, em colaboração com centenas de organizações humanitárias não governamentais, apresentou o resumo de seus planos para assistir 109 milhões de pessoas mais vulneráveis vivendo em crises humanitárias em todo o mundo.

São pessoas que precisam de comida, abrigo, atendimento médico, educação emergencial, proteção ou outra assistência básica.

A comunidade global humanitária está pronta para ajudar e conta com a contínua generosidade da comunidade internacional para salvar mais vidas e aliviar o sofrimento humano em crises que atingem 53 países, do Afeganistão à Zâmbia.

“Todos os dias as Nações Unidas e seus parceiros disponibilizam ajuda para milhões de pessoas em todo o mundo”, disse o secretário-geral da ONU, António Guterres, em mensagem enviada aos doadores. “Apelo que vocês nos ajudem a atender os desafios humanitários que se colocam à frente em 2020.”

Dados comparativos apontam que o número de pessoas necessitadas globalmente aumentou em 22 milhões ao longo do ano passado. Os principais pontos de necessidade são conflitos prolongados e altamente violentos, eventos climáticos extremos associados a mudanças climáticas e economias com baixo desempenho.

Os planos apontados no Panorama Global Humanitário 2020 pretendem alcançar 109 milhões de pessoas vulneráveis com ajuda e proteção. Os requerimentos combinados necessários são de aproximadamente 29 bilhões de dólares.

“A verdade brutal é que 2020 será difícil para milhões de pessoas. A boa notícia é que a resposta humanitária tem melhorado e chegado mais rapidamente aos mais vulneráveis, incluindo mulheres, crianças e pessoas com deficiência”, afirmou o coordenador de assistência emergencial das Nações Unidas, Mark Lowcock, durante o lançamento do relatório em Genebra.

“Em crises humanitárias, fico impressionado pela determinação das pessoas em reconstruir suas vidas, encorajadas pela esperança de um futuro melhor. Hoje apresentamos um plano para ajudar as pessoas que mais precisam. Mas ele só funcionará se todos continuarem a fazer a sua parte. Mudanças climáticas, conflitos e instabilidade econômica estão devastando milhões de vidas. Juntos, precisamos nos levantar, encarar os fatos e lutar de volta”, afirmou Lowcock.

Doadores internacionais têm destinado crescentes quantidades de dinheiro ano após ano, atendendo aos apelos interagenciais, mas as necessidades continuam a superar o financiamento.

Em 2019, mais pessoas do que o previsto precisaram de assistência humanitária, a maioria por conta de conflitos e desastres naturais. Doadores generosamente deram um recorde de 16 bilhões de dólares para apelos interagenciais entre janeiro e novembro de 2019. Grupos de ajuda atingiram 64% dos destinatários através dos Planos de Resposta Humanitária em 22 países onde os dados estavam disponíveis.

O Panorama Global Humanitário 2020 está disponível aqui (em inglês).

O documento é baseado em Planos de Resposta Humanitária no Afeganistão, Burkina Faso, Burundi, Camarões, República Centro Africana, Chade, República Democrática do Congo, Etiópia, Haiti, Iraque, Líbia, Mali, Mianmar, Níger, Nigéria, territórios palestinos ocupados, Somália, Sudão, Sudão do Sul, Síria, Ucrânia, Venezuela e Iêmen.

Outros tipos de planos interagenciais estão incluídos para Bangladesh, Coreia do Norte e Venezuela. O Panorama também inclui Planos de Resposta a Refugiados para Burundi, República Democrática do Congo, Nigéria, Sudão do Sul e Síria.

Contatos de imprensa:

Genebra: Jens Laerke, celular  +41-79-472-9750,email:  laerke@un.org
Nova Iorque e Londres em 4/12):  Zoe Paxton, celular  +1-917-297-1542, email: zoe.paxton@un.org