Nações Unidas lançam ferramenta estratégica para combater prisões arbitrárias

Representante do Conselho de Direitos Humanos da ONU afirma que prisão arbitrária tornou-se endêmica e é cada vez mais usada, em meio aos recentes protestos por todo o mundo.

Nações Unidas lançam ferramenta estratégica para combater prisões arbitráriasO Grupo de Trabalho das Nações Unidas sobre Detenção Arbitrária chamou atenção nesta segunda-feira (14/11), em evento em Paris, para a prática de detenções arbitrárias, enfatizando que o problema ocorre em todos os países, afetando milhares de pessoas a cada ano.

Em evento sediado na capital francesa, três personalidades de diferentes países se pronunciaram a respeito de suas próprias experiências quando foram presos de maneira arbitrária. Outros casos e depoimentos estarão disponíveis em um banco de dados público e online que foi lançado hoje (www.unwgaddatabase.org).

Nos últimos 20 anos, o Grupo de Trabalho sobre Detenção Arbitrária desenvolveu extensa jurisprudência relativa às normas internacionais de direitos humanos e as normas aplicáveis às diferentes formas de privação de liberdade.

“A prisão arbitrária tornou-se endêmica e é cada vez mais usada, no contexto dos recentes protestos em todo o mundo, como uma arma para silenciar e eliminar toda e qualquer oposição”, disse Bacre Ndiaye, Diretor da Divisão de Procedimentos Especiais do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas.