Nações Unidas e União Africana condenam emboscada contra forças de paz em Darfur

Um sul-africano da missão conjunta na região do Sudão foi morto e outro ferido. ONU e UA pediram às autoridades sudanesas para investigar o ataque ‘prontamente’ e trazer os responsáveis à justiça.

Membros sul-africanos da UNAMID se preparam para uma patrulha noturna no campo de Kassab, destinado a pessoas internamente deslocadas, em Kutum, norte de Darfur. Foto: UNAMID / Albert González Farran

Membros sul-africanos da UNAMID se preparam para uma patrulha noturna no campo de Kassab, destinado a pessoas internamente deslocadas, em Kutum, norte de Darfur. Foto: UNAMID / Albert González Farran

As Nações Unidas e a União Africana (UA) condenaram o ataque desta quarta-feira (9) por um grupo armado desconhecido que tirou a vida de um integrante sul-africano da força de paz da ONU e feriu outro na região de Darfur, no Sudão.

Em um comunicado conjunto emitido nesta quinta (10), o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e o representante da União Africana, Nkosazana Dlamini-Zuma, também expressaram suas sinceras condolências à família do soldado falecido e ao governo da África do Sul, desejando ao outro integrante ferido um recuperação completa e rápida.

“O presidente [da Comissão da UA] e o secretário-geral chamam as partes em conflito em Darfur a respeitar a integridade da força de paz. Eles pedem às autoridades sudanesas para investigar o ataque prontamente e trazer os responsáveis à justiça”, acrescentou o comunicado.

O ataque ocorreu 40 quilômetros a sudoeste de Kutum, norte de Darfur, enquanto as forças de paz da UA e da ONU em Darfur (UNAMID) iam de Kutum a Djarido.