Municípios de SP formulam planos locais de redução do risco de desastres

Vista do centro de São José do Rio Preto (SP). Foto: Wikimedia Commons/Jesiel (CC)

Com cerca de 1 mil municípios registrados, os estados brasileiros representam 25% dos participantes da campanha global “Construindo cidades resilientes”, sendo que metade são cidades do estado de São Paulo (SP).

A campanha é uma iniciativa do Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres (UNDRR), que incentiva cidades e governos estaduais a se preparar e aumentar a resiliência frente a catástrofes.

Segundo o escritório da ONU, o estado de São Paulo tem sido impulsionador na campanha no nível local e nacional.

Sidnei Furtado, diretor da Defesa Civil de Campinas (SP) e promotor da campanha no Brasil, tem acompanhado a aplicação das ferramentas de autoavaliação para a resiliência de dezenas de municípios brasileiros, assim como a formulação de seus planos locais em redução do risco de desastres (RRD).

São José do Rio Preto (SP) apresentou seu plano de resiliência a Raúl Salazar Salazar, chefe do escritório regional para as Américas e o Caribe do UNDRR, durante workshop em setembro na Cidade do Panamá para a implementação do Marco de Sendai para Redução do Risco de Desastres no nível local.

Vinhedo (SP) também apresentou seu plano de resiliência durante o Terceiro Seminário sobre Desastres Naturais, realizado na capital paulista em outubro. O documento foi entregue a Johanna Alcalá, assessora em risco urbano da UNDRR para as Américas e o Caribe.

Outras cidades do estado estão avançando na formulação do seus planos de resiliência, usando metodologias e ferramentas da campanha “Construindo Cidades Resilientes” e contando também com o apoio técnico da UNDRR neste processo.

Esse acompanhamento permite aos municípios conhecer seu risco atual e futuro, e também priorizar investimentos com base nos riscos e construir cidades mais seguras e mais resilientes.

Em São Paulo (SP), representantes da Defesa Civil de Vinhedo (SP) entregam Plano de Resiliência a Johanna Alcalá, assessora em risco urbano do UNDRR para as Américas e o Caribe, acompanhados de Sidnei Furtado, Promotor da Campanha Mundial “Construindo Cidades Resilientes” no Brasil. Foto: Governo do Estado de São Paulo