Moçambique realiza eleições presidenciais e legislativas com o apoio de agência da ONU

É esperada uma grande participação da população do país após investimentos do PNUD.

É esperada uma grande participação da população do país após investimentos do PNUD

Mais de nove milhões de moçambicanos devem participar hoje da votação em seu país nas eleições presidenciais e parlamentares. O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) ajudou na realização desta eleição fornecendo equipamentos, treinando funcionários eleitorais e jornalistas, sensibilizando a opinião pública e coordenando o trabalho de monitores internacionais.

O PNUD diz que foram gastos aproximadamente 1,4 milhões de dólares no suporte às eleições, a quarta desde que foi instalado um regime democrático multipartidário em Moçambique após a guerra civil nos anos 90. O Canadá também contribuiu com mais 500 mil dólares para o Programa.

Cerca de 9,4 milhões de pessoas se registraram para votar, e há cerca de 12.600 sessões eleitorais por todo o país e outras 104 no exterior para garantir uma grande participação da população.

Pela primeira vez a eleição da assembléia provincial será realizada em conjunto com as eleições presidencial e da assembléia nacional.

O PNUD disse através de documento que procurou focar sua assistência em melhorar as competências técnicas das autoridades eleitorais moçambicanas. Também foram fornecidos computadores e outros equipamentos para a impressão de materiais eleitorais.

Além disso, a agência promove o treinamento de jornalistas e membros dos partidos políticos sobre as novas leis eleitorais e códigos de conduta, e também instruiu a polícia sobre o comportamento adequado nas cabines de votação. Ainda foi organizada uma missão de observadores internacionais que farão o intercâmbio de informações entre os observadores e as autoridades moçambicanas.