Missão de Paz fica na Costa do Marfim por mais um ano

Decisão foi aprovada por unanimidade pelo Conselho de Segurança, seguindo recomendação do Secretário-Geral.

Membros da força de paz da ONUCIPor meio de uma resolução aprovada por unanimidade nesta quarta-feira (27/07), o Conselho de Segurança decidiu estender por mais um ano o mandato da Missão de Paz da ONU na Costa do Marfim (ONUCI).

A decisão seguiu a recomendação do Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, de manter a Missão atuando até 31 de julho de 2012. O objetivo é ajudar o país a lidar com os desafios pós-crise, como a restauração do Estado de Direito e da ordem, a reconciliação nacional, a realização de eleições legislativas e a recuperação econômica.

“A crise teve um custo enorme para a Costa do Marfim e não podemos esperar que o país se recupere rapidamente e chegue a um nível em que seja capaz de contribuir com recursos significativos diante das ameaças e prioridades imediatas”, escreveu Ban em sua recomendação ao Conselho.

O Conselho decidiu que a  ONUCI permanecerá no país com sua atual força de 9.800 tropas, incluindo os 2.000 soldados que foram incorporados à força de paz no início deste ano em meio à violência pós-eleitoral.

Também nesta quarta-feira, o Secretário-Geral se encontrou com o Presidente eleito da Costa do Marfim, Alassane Ouattara, na sede da ONU em Nova York (EUA). Em sua visita, Ouattara se reuniu também com o Presidente da Assembleia Geral, Joseph Deiss, com quem ressaltou a importância da reconciliação nacional, e reiterou a necessidade da comunidade internacional continuar apoiando a Costa do Marfim à medida que o país procura se reconstruir.