Missão da ONU na Síria é proibida de entrar em Mazraat al-Qubeir

Há relatos de que pelo menos 78 pessoas foram mortas na cidade. Segundo a UNSMIS, tanto Exército como civis impedem a passagem de observadores.

A Missão das Nações Unidas para a Supervisão na Síria (UNSMIS) vem sendo barrada (07/06) em suas tentativas de entrar na cidade de Mazraat al-Qubeir. O objetivo da visita é verificar os relatos de assassinato em massa no local.

“A missão está sendo obstruída por três fatores: primeiro, ele [os observadores] foram parados no checkpoint do Exército sírio e em alguns casos voltaram; segundo, algumas de nossas patrulhas foram paradas por civis na área; terceiro, nós estamos recebendo informações de residentes da área que a segurança dos nossos observadores está em risco caso nós entremos no vilarejo”, afirmou o Chefe da UNSMIS, General de Brigada Robert Mood.

De acordo com relatos da mídia, ativistas sírios alegam que tropas do governo e milícias pró-governo massacraram pelo menos 78 civis em Mazraat al-Qubeir, próxima à cidade de Hama. A Missão despachou observadores ao local na quarta-feira (06/06).

O Enviado Especial Conjunto das Nações Unidas e da Liga dos Países Árabes para a Síria, Kofi Annan, vai hoje à Assembleia Geral informar sobre os últimos acontecimentos na Síria. O Presidente da Assembleia Geral, Nassir Abdulaziz Al-Nasser, disse na quarta-feira (06/06) estar desapontado com a situação do país.

“Estou sinceramente decepcionado”, afirmou Al-Nasser. “Os sírios aceitaram [o plano de paz], mas por outro lado nós não vemos qualquer implementação a não ser mais derramamento de sangue e violência.”