Missão da ONU captura líder de milícia na República Centro-Africana

A Missão de Estabilização Multidimensional Integrada da ONU na RCA (MINUSCA) prendeu Rodrigue Ngaibona na cidade de Bouça. Após sua prisão, os capacetes-azuis o entregaram às autoridades locais.

Membros da MINUSCA fazem patrulha. Foto: MINUSCA

Membros da MINUSCA fazem patrulha. Foto: MINUSCA

A missão de paz das Nações Unidas na República Centro-Africana (RCA) anunciou, nesta segunda-feira (19), a captura de Rodrigue Ngaibona, líder da milícia anti-Balaka.

O porta-voz da ONU, Farhan Haq, disse a jornalistas que as forças de paz ao serviço da Missão de Estabilização Multidimensional Integrada da ONU na CAR (MINUSCA), prenderam Ngaibona na cidade de Bouça. Ngaibona, que também atende pelo nome de guerra de “General Andilo”, foi levado para Bossangoa pelos capacetes-azuis que o entregaram às autoridades locais.

Mais de dois anos de guerra civil e violência sectária deslocaram milhares de pessoas na CAR, que fugiam dos confrontos entre a aliança Séléka, composta principalmente por muçulmanos e a milícia anti-Balaka, cujos membros são, em sua maioria, cristãos.

De acordo com estimativas da ONU, 440 mil pessoas estão deslocadas no interior do país e 190 mil buscaram refúgio no exterior. Mais de 36 mil pessoas – incluindo o grupo étnico Peuhl – continuam presas em enclaves em todo o país, na esperança de encontrar asilo nos estados vizinhos.