Ministros debatem ações para melhorar saúde da população das Américas

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Ministros da Saúde das Américas reúnem-se na sede da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), em Washington, Estados Unidos, para definir políticas e ações para enfrentar os principais desafios em saúde da região, assim como estabelecer prioridades de cooperação técnica da OPAS com seus países-membros.

Durante o 55º Conselho Diretivo da OPAS/OMS, autoridades de saúde debatem estratégias e planos de ação para prevenir doenças. Foto: Cesar Brustolin/SMCS

Durante o 55º Conselho Diretivo da OPAS/OMS, autoridades de saúde debatem estratégias e planos de ação para prevenir doenças. Foto: Cesar Brustolin/SMCS

Ministros da Saúde das Américas reúnem-se a partir desta segunda-feira (26) na sede da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), em Washington, Estados Unidos, para definir políticas e ações para enfrentar os principais desafios em saúde da região, assim como estabelecer prioridades de cooperação técnica da OPAS com seus países-membros.

Durante o 55º Conselho Diretivo, que ocorre até 30 de setembro, autoridades de saúde debaterão estratégias e planos de ação para prevenir doenças como zika, chikungunya e dengue; eliminar a malária e doenças infecciosas negligenciadas; e prevenir e controlar o HIV, além de outras infecções sexualmente transmissíveis. Os participantes também vão abordar um plano de ação para reduzir o risco de desastres e discutir como tornar resilientes os sistemas de saúde. As delegações vão receber ainda uma atualização sobre o vírus zika na região.

As autoridades de saúde promoverão debates sobre o acesso e o uso racional de medicamentos e outras tecnologias de saúde estratégicas e de alto custo, além de saúde dos migrantes. Analisarão também o relatório final sobre os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) e as metas de saúde, assim como a aplicação dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) nas Américas.

Durante a semana, vários eventos paralelos serão realizados com temas como o papel do investimento público na saúde universal, a dimensão da saúde pública no problema mundial de drogas e a rotulagem de alimentos. Também será lançada uma publicação sobre as dimensões econômicas das doenças não transmissíveis na América Latina e no Caribe.

O Conselho Diretivo da OPAS se reúne uma vez ao ano, nos anos em que não há a Conferência de Saúde Pan-Americana (autoridade suprema da oficina regional da OMS), para estabelecer as políticas e prioridades da organização. As delegações que participam incluem as autoridades de saúde dos 35 Estados-membros da OPAS e os representantes de seus quatro membros associados e dos Estados observadores.

Além de estabelecer os mandatos para os programas de cooperação técnica da OPAS, o encontro também estabelece um fórum para que técnicos e representantes dos governos troquem informações e ideias sobre saúde na região.

A OPAS trabalha com os países das Américas para melhorar a saúde e qualidade de vida de sua população. Fundada em 1902, é a organização de saúde pública mais antiga do mundo. Atua como a oficina regional para as Américas da OMS e é a agência especializada em saúde do sistema interamericano.


Mais notícias de:

Comente

comentários