Ministério da Indústria oficializa adesão à Rede Brasil do Pacto Global

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

O Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) é o primeiro órgão federal brasileiro a se comprometer com o Pacto Global para o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas.

Em evento na quarta-feira (20) em Brasília, o ministro Marcos Jorge de Lima oficializou a adesão da pasta à Rede Brasil do Pacto Global.

O ministério e a secretaria-executiva da iniciativa da ONU já contam com um plano de trabalho para prover mais serviços ao setor privado, a exemplo de oficinas de capacitação para pequenas e médias empresas sobre a implantação dos ODS.

Durante evento em Brasília, o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge de Lima, oficializou a adesão da pasta à Rede Brasil do Pacto Global. Foto: Rede Brasil do Pacto Global

Durante evento em Brasília, o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge de Lima, oficializou a adesão da pasta à Rede Brasil do Pacto Global. Foto: Rede Brasil do Pacto Global

O Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic) é o primeiro órgão federal brasileiro a se comprometer com o Pacto Global para o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas.

Em evento na quarta-feira (20) o ministro Marcos Jorge de Lima oficializou a adesão da pasta à Rede Brasil do Pacto Global. A cerimônia em Brasília contou com a participação da vice-presidente da Rede Brasil, Cristiana Brito, do secretário-executivo, Carlo Pereira, e das representantes do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Luciana Aguiar e Maristela Baioni.

O ministério e a secretaria-executiva da Rede Brasil do Pacto Global já contam com um plano de trabalho para prover mais serviços ao setor privado, a exemplo de oficinas de capacitação para pequenas e médias empresas sobre a implantação dos ODS.

A Rede Brasil atuaria em projetos e coordenadorias do ministério que se alinham aos ODS 6 (Água Potável e Saneamento), ODS 7 (Energia Acessível e Limpa), ODS 12 (Produção e Consumo Sustentáveis) e ODS 13 (Ação Climática). Dentro desses espaços, o Pacto Global estimulará o engajamento dos atores e avançará no alcance desses objetivos.

Para Carlo Pereira, a adesão do ministério ao pacto é mais do que natural. Com trabalho direto na indústria e no comércio, as pautas do órgão se alinham ao objetivo da iniciativa das Nações Unidas de focar no trabalho com as empresas.

Segundo o ministro, a sustentabilidade é um tema da maior relevância na agenda global e de grande preocupação para o ministério e para o setor industrial brasileiro, pelo seu impacto direto na competitividade.


Mais notícias de:

Comente

comentários