Minas Gerais cria novo ODM sobre segurança e estabelece metas para os que estão em estado adiantado

Estado se compromete a melhorar os índices que ainda não foram atingidos e criar novas metas para os objetivos já cumpridos ou que estão próximos de serem atingidos.

Antonio Anastasia e Jorge Chediek assinam repactuaçaõ dos ODM em Minas Gerais. Foto: Omar Freire/Imprensa MGO Estado de Minas Gerais acaba de assinar uma proposta de repactuação dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) através da qual se compromete a melhorar os índices que ainda não foram atingidos e criar novas metas para os objetivos já cumpridos ou que estão próximos de serem atingidos.

Nesta quarta-feira (11), o documento que estabelece as novas resoluções foi assinado entre o governo de Minas e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) em Belo Horizonte com a presença do Governador, Antonio Anastasia, e do Representante Residente do PNUD no Brasil, Jorge Chediek.

Uma das medidas de maior destaque resultante da iniciativa é a inclusão de um novo Objetivo de Desenvolvimento do Milênio, voltado à redução da insegurança e à promoção da segurança pública no estado. Este novo ODM, intitulado “Mais Segurança e Tranquilidade”, surgiu após discussões sobre os problemas e desafios vivenciados pelo governo de Minas Gerais, enfatizando a necessidade de adaptação dos Objetivos à realidade local. As metas para este ODM são: redução da taxa de homicídios, redução das mortes por acidente de trânsito e redução da violência contra a mulher.

Na cerimônia de lançamento, Chediek saudou a iniciativa. “O que vocês estão fazendo é extremamente audacioso e corajoso: é pactuar objetivos de desenvolvimento que vão muito além dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio”, disse. “Asseguro que esta deve ser uma das experiências brasileiras que vamos compartilhar com outros países do mundo”.