Mianmar: ONU saúda libertação de 24 crianças-soldado pelas forças armadas

Em junho passado, a ONU e o governo de Mianmar assinaram plano que estabelece atividades para liberação e reintegração de crianças associadas às forças armadas.

Criança-Soldado (foto de arquivo)

A ONU saudou nesta segunda-feira (18) a libertação de 24 crianças pelas forças armadas de Mianmar, conhecidas como Tatmadaw, e pediu a aceleração de outras libertações em linha com o compromisso assumido no ano passado pelo Governo para pôr fim às violações dos direitos das crianças.

Em junho passado, a ONU e o Governo de Mianmar assinaram um plano de ação que estabelece um calendário e atividades mensuráveis para a liberação e reintegração de crianças associadas às forças armadas do governo, bem como a prevenção de recrutamento.

De acordo com uma nota de imprensa emitida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), as 24 crianças foram oficialmente libertadas em uma cerimônia na sexta-feira (15) na cidade de Yangon, com a participação de altos funcionários do Tatmadaw e do Governo, assim como da ONU.

“Esta libertação de 24 crianças é um passo bem-vindo na implementação do plano de ação do Governo e reflete seu compromisso de que as crianças não devem e não serão mais recrutadas e usadas para fins militares”, afirmou o Coordenador Humanitário da ONU em Mianmar, Ashok Nigam.

Mianmar é um dos 14 países — com forças armadas ou grupos armados identificados pelo Secretário-Geral cometendo graves violações dos direitos das crianças — a trabalhar em conjunto com a ONU para pôr fim às graves violações contra crianças em situações de conflito armado.