Mexicano Rafael Zavala é novo representante da FAO no Brasil

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) anunciou nesta terça-feira (18) o mexicano Rafael Zavala como novo representante da entidade no Brasil.

Ele assume o posto de Alan Bojanic, representante da FAO Brasil pelos último seis anos, que agora comandará o escritório colombiano da FAO, em Bogotá.

A FAO anunciou o mexicano Rafael Zavala como novo representante da entidade no Brasil. Foto: FAO ALC

A FAO anunciou o mexicano Rafael Zavala como novo representante da entidade no Brasil. Foto: FAO ALC

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) anunciou nesta terça-feira (18) o mexicano Rafael Zavala como novo representante da entidade no Brasil.

Ele assume o posto de Alan Bojanic, representante da FAO Brasil pelos último seis anos, que agora comandará o escritório colombiano, em Bogotá.

Zavala é formado em zootecnia pela Universidade Autônoma Metropolitana do México, tem mestrado em agricultura sustentável pela Universidade de Londres e doutorado em políticas para o desenvolvimento rural pela Universidade de East Anglia, na Inglaterra.

Na representação da FAO Colômbia desde outubro de 2012, quando os acordos de paz eram implementados no país, Zavala possibilitou a formulação de políticas e o desenvolvimento de projetos no contexto pós-conflito colombiano.

Sob sua gestão, a Colômbia viu avanços no desenvolvimento sustentável do campo, reconhecendo a importância da segurança alimentar nutricional e promovendo a redução da pobreza rural, fundamental para a construção e consolidação da paz.

Entre 2012 e 2017, os recursos mobilizados anualmente pela FAO para a Colômbia duplicaram, e as contribuições geridas com parceiros internacionais triplicaram.

“Colômbia e Brasil têm desafios diferentes, mas em ambas as nações existe a necessidade de fortalecer as políticas públicas”, declarou.

“No Brasil, temos dois lados da moeda: fortalecer tais políticas em torno dos temas principais, como recursos naturais, produtividade, biodiversidade e alimentação saudável, além de seguir com os avanços do Fome Zero e, do outro lado, fortalecer as Cooperações Sul-Sul, especialmente nos temas de recursos naturais”, salientou.

Para Zavala, o Brasil já é exemplo de sucesso na América Latina de estratégias de inclusão social e econômica, e pode se tornar também um exemplo na proteção ambiental.