Médico Drauzio Varella recebe prêmio da OMS sobre Dia Mundial sem Tabaco

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou os ganhadores do Prêmio Dia Mundial sem Tabaco 2020. O médico brasileiro Drauzio Varella é um dos contemplados pelo seu trabalho de combate ao tabagismo, que provoca mais de 8 milhões de mortes todos os anos no mundo.

Ao comentar a concessão do prêmio a Drauzio Varella, a OMS destacou a influência do médico em assuntos de saúde no Brasil, lembrando que ele é também um grande defensor da prevenção e controle de câncer, e que coopera com autoridades de saúde e com as famílias para alertar sobre os perigos do tabagismo.

Tabagismo é a causa de 8 milhões de mortes ao ano no mundo. Foto: PEXELS

Tabagismo é a causa de 8 milhões de mortes ao ano no mundo. Foto: PEXELS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou os ganhadores do Prêmio Dia Mundial sem Tabaco 2020. O médico brasileiro Drauzio Varella é um dos contemplados pelo seu trabalho de combate ao tabagismo, que provoca mais de 8 milhões de mortes todos os anos no mundo.

A lista, que inclui outros agraciados de México, Bolívia e Venezuela, foi divulgada às vésperas do Dia Mundial sem Tabaco, lembrado em 31 de maio.

A OMS também concedeu o prêmio a três instituições bolivianas que ajudaram a aprovar uma legislação de controle de tabaco em repartições públicas, transformando esse ambientes em 100% livres de tabaco, além de outros locais de trabalho.

Trata-se do primeiro país das Américas a aprovar um projeto de lei neste século de combate ao produto.

Os três premiados são a Assembleia Nacional Boliviana, o Ministério da Saúde e a Aliança Bolívia sem Tabaco, que cooperaram para que a legislação fosse adotada. Pela nova regra, os maços de cigarro terão que exibir imagens maiores sobre os danos do fumo.

Os ganhadores da edição 2020 do prêmio foram selecionados pela OMS após sugestões de uma consulta pública. Todos eles contribuem para o controle do tabaco em seus países.

Nicotina eletrônica

No México, os Ministérios da Saúde, das Finanças e da Economia devem dividir o prêmio após aumentarem os impostos sobre a venda de cigarro e proibirem a importação de sistemas de entrega de nicotina eletrônica e produtos de tabaco aquecido que levam ao uso do narguilé também conhecido como “vaping” pela juventude mexicana.

A OMS decidiu ainda agraciar o Ministério da Saúde da Venezuela por causa de uma proibição total de comerciais, promoção e patrocínio de tabaco, como prevê a Convenção sobre o Controle do Tabaco. Com isso, o país se tornou o oitavo nas Américas a implementar a recomendação.

Ao comentar a concessão do prêmio a Drauzio Varella, a OMS destacou a influência do médico em assuntos de saúde no Brasil, lembrando que ele é também um grande defensor da prevenção e controle de câncer, e que coopera com autoridades de saúde e com as famílias para alertar sobre os perigos do tabagismo.

Varella é ainda um grande promotor do aumento de impostos sobre o tabaco para reduzir o consumo.

O Dia Mundial sem Tabaco foi criado pelos países-membros da OMS em 1987. O objetivo é aumentar a conscientização para os efeitos nocivos do tabaco e para os riscos corridos por fumantes passivos.

Em 2020, o tema do Dia Mundial é: “Protegendo a juventude da manipulação da indústria e prevenindo-a do uso do tabaco e da nicotina”.