Maranhão assina acordo com PNUD para implementação da Agenda 2030 no estado

O governo do Maranhão assinou na semana passada (7) em São Luís acordo com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) com o objetivo de fortalecer a implementação da Agenda 2030 no estado por meio da adesão aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

A adesão foi formalizada durante o encerramento do Seminário Mais IDH, que avaliou estratégias de promoção do desenvolvimento socioeconômico nos 30 municípios com menor Índice de Desenvolvimento Humano Municipal do estado.

Governo do Maranhão assumiu compromisso de priorizar políticas sociais. Foto: Gilson Teixeira/Secap

Governo do Maranhão assumiu compromisso de priorizar políticas sociais. Foto: Gilson Teixeira/Secap

O governo do Maranhão assinou na semana passada (7) em São Luís acordo com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) com o objetivo de fortalecer a implementação da Agenda 2030 no estado por meio da adesão aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

A adesão foi formalizada durante o encerramento do Seminário Mais IDH, que avaliou estratégias de promoção do desenvolvimento socioeconômico nos 30 municípios com menor Índice de Desenvolvimento Humano Municipal do estado.

“É um compromisso que o governo do Maranhão assumiu de priorizar políticas sociais. Assumimos um documento com várias estratégias, inclusive o Plano Mais IDH, e assinamos também a segunda edição da campanha de combate ao trabalho escravo, para que em nossas escolas, em todo nosso território, possamos esclarecer as pessoas sobre seus direitos e dar condições integrais de trabalho”, afirmou o governador Flávio Dino.

O Plano Mais IDH executa ações nas áreas da saúde, educação, cidadania, infraestrutura, habitação, entre outras.

“Fornecemos importantes ferramentas de acompanhamento e planejamento para o combate à pobreza e incentivo ao desenvolvimento em âmbito federal, mas percebemos que nesse momento é essencial atuar no desenvolvimento de políticas públicas junto a estados e municípios; e é esse apoio técnico que vamos oferecer aqui no Maranhão”, afirmou o gerente regional do PNUD, Frederico Lacerda.

Seminário

Integrando a Semana Estadual de Direitos Humanos, o seminário reuniu mais de 300 pessoas que atuam diretamente nas equipes técnicas do Mais IDH, coordenadores dos comitês municipais, secretários de Estado, pesquisadores e representantes de instituições que colaboraram com a identificação de soluções para os desafios apresentados ao longo dos dois anos e meio de execução do plano.

“A gente não muda a pobreza sem construir redes e teias de políticas públicas com a colaboração solidária das equipes. Precisamos fazer um balanço daquilo em que avançamos e encontrar soluções para os gargalos apresentados ao longo desse tempo”, disse o secretário de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves da Conceição.

O secretário de Direitos Humanos destacou ainda o compromisso do governo do Maranhão com o desenvolvimento de políticas que priorizem os indicadores da vida das pessoas e promovam a redução da extrema pobreza com estratégias de desenvolvimento social sustentável.