Manaus realiza encontro estadual de adolescentes do Selo UNICEF da Amazônia Legal

Manaus (AM) sediou esta semana (26 e 27) o Encontro Estadual de Adolescentes do Selo UNICEF da Amazônia Legal. O evento é parte de uma estratégia global do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) de engajamento e mobilização para a participação de adolescentes e jovens na defesa de seus direitos.

A iniciativa teve a finalidade de fortalecer os processos de mobilização de adolescentes nos municípios que participam da edição 2017-2020 do Selo UNICEF. Hoje, na Amazônia Legal, 429 Núcleos Adolescentes foram formalizados, com a mobilização de mais de 5 mil meninos e meninas.

Encontro Estadual de Adolescentes do Selo UNICEF da Amazônia Legal. Foto: Johney Lindoso Tavares

Encontro Estadual de Adolescentes do Selo UNICEF da Amazônia Legal. Foto: Johney Lindoso Tavares

Manaus (AM) sediou esta semana (26 e 27) o Encontro Estadual de Adolescentes do Selo UNICEF da Amazônia Legal. O evento é parte de uma estratégia global do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) de engajamento e mobilização para a participação de adolescentes e jovens na defesa de seus direitos.

Em uma parceria técnica com o Instituto Peabiru e o governo do Amazonas, o evento foi destinado a cerca de 32 adolescentes e jovens dos NUCAs e JUVAs (Núcleo de Cidadania de Adolescentes e Juventude Unida pela Vida na Amazônia) de 17 municípios do estado.

Os participantes trabalharam durante dois dias sobre os temas mais relevantes no universo da adolescência e juventude atuais, tais como autoestima, autoproteção e empoderamento, além dos principais temas das políticas públicas para a proteção e promoção dos direitos de crianças e adolescentes, contando com o apoio de técnicos, educadores, assistentes sociais e equipe do UNICEF da região Amazônica.

O objetivo foi assegurar equilíbrio de participação entre meninos e meninas, além da representatividade de grupos quilombolas e indígenas.

O Encontro Estadual tem a finalidade de fortalecer os processos de mobilização de adolescentes nos municípios que participam da edição 2017-2020 do Selo UNICEF. Hoje, na Amazônia Legal, 429 Núcleos Adolescentes foram formalizados, e mais de 5 mil meninos e meninas estão mobilizados por meio dos núcleos.

Nesta edição, se exige que em cada município participante seja criado o NUCA ou o JUVA, com um mínimo de 16 meninas e meninos, entre 12 e 17 anos de idade. É tarefa desse grupo discutir temas importantes para o desenvolvimento municipal e a proteção de direitos de crianças e adolescentes, além de implementar ações junto com organizações locais e a gestão pública municipal. Entre esses temas estão inclusão escolar e aprendizagem, direito ao esporte seguro e inclusivo, alimentação saudável, e saúde sexual e reprodutiva. Sem criar e ativar o seu NUCA ou JUVA, o município não poderá ganhar a certificação do SELO UNICEF.

O Selo UNICEF é realizado pela agência da ONU em conjunto com os nove governos estaduais da Amazônia e o Instituto Peabiru, e por meio de parceria estratégica com Companhia Energética do Maranhão (Cemar), Companhia de Energia Elétrica do Estado do Tocantins (Celtins), Energisa, Neve, Amil e Rio Grande Energia (RGE).

É uma certificação internacional que reconhece avanços reais e positivos para a vida de crianças e adolescentes. Receber o Selo UNICEF significa que os municípios realizaram esforços, por meio de políticas públicas, para promover, proteger e realizar direitos de meninos e meninas.

Mais informações em www.selounicef.org.br.