Mali: ONU aumenta iniciativas contra minas terrestres

Serviço de Ação de Minas da Organização vai estender suas operações no país africano e treinará malineses e membros da União Africana para desativar minas.

Oficiais do Serviço de Ação de Minas da ONU treinando policiais no Mali para desarmar minas. Foto: UNMAS/Marc Vaillant

Oficiais do Serviço de Ação de Minas da ONU treinando policiais no Mali para desarmar minas. Foto: UNMAS/Marc Vaillant

O Serviço de Ação de Minas da ONU (UNMAS) anunciou na quarta-feira (22) planos para expandir suas atividades humanitárias no Mali, reforçar os preparativos para a implementação de uma missão africana no país e ajudar pessoas deslocadas a voltar para suas casas em segurança depois de meses de conflito.

Em um comunicado à imprensa, o UNMAS disse que, com a preparação para a implantação da Missão da ONU de Estabilização Multidimensional Integrada no Mali (MINUSMA), vai continuar coordenando e apoiando as organizações humanitárias que lutam contra as minas e desenvolvendo no país a capacidade para garantir que as ameaças de minas terrestres e explosivos sejam avaliadas rapidamente.

A doação de 6 milhões de dólares feita pelo governo japonês vai garantir que todos os preparativos estejam dentro do cronograma para o início das atividades da MINUSMA e que os “malineses e as forças de paz sejam capazes de andar com segurança pelo terreno”, disse Agnès Marcaillou, diretora do Serviço de Ação de Minas da ONU.

O UNMAS estabeleceu um escritório no Mali em janeiro e tem aconselhado, treinado e orientado malineses e membros da União Africana a lidar com minas terrestres, explosivos não detonados e explosivos improvisados.