Mais de três milhões de pessoas assinam petição da ONU cobrando ações para erradicar a fome

Uma petição da ONU com as assinaturas de mais de três milhões de pessoas pedindo aos líderes mundiais a erradicação da fome foi apresentada aos governos, em Roma (Itália). A campanha foi uma iniciativa da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).

A realização de "apitaços" contra a fome marcou a campanha. Foto: ©FAO/Gustavo García Uma petição da ONU com as assinaturas de mais de três milhões de pessoas pedindo aos líderes mundiais a erradicação da fome foi apresentada aos governos, em Roma (Itália). A campanha foi uma iniciativa da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), cujo objetivo inicial era coletar um milhão de assinaturas.

“Pessoas do mundo inteiro exigem mudanças, cobrando que líderes políticos ajam e combatam as causas da fome e vulnerabilidade alimentar”, disse o Diretor-Geral da FAO, Jacques Diouf. “Espero que suas vozes sejam ouvidas. Vencer a fome é um objetivo realista para a atualidade, contanto que soluções políticas, econômicas, financeiras e técnicas sejam adotadas.”

A agência estima em 925 milhões o número de pessoas que passam fome ao redor do mundo. No ano passado, a crise econômica elevou este número para mais de um bilhão pela primeira vez na História. A petição foi parte do projeto 1billionhungry e apostou no uso das redes sociais para divulgar material informativo sobre o problema da fome, partilhar notícias e pedir assinaturas. A campanha ganhou ainda o apoio de diversos líderes mundiais, incluindo o Presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“O sucesso da campanha confere ainda mais urgência e significado ao nosso trabalho. Isso nos dá aliados que não tínhamos antes. E este movimente vai continuar, uma vez que estamos entrando agora em uma nova fase”, avalia Diouf, acrescentando que o projeto pretende manter o problema em destaque, oferecer mais formas de colaboração e divulgar medidas bem-sucedidas de combate à fome.