Mais de 70% dos municípios amazônicos no Selo UNICEF ampliam testagem de HIV entre gestantes

As ações fazem parte do ‘Selo UNICEF Município Aprovado’, que vai realizar entre abril e maio o 4º Ciclo de Capacitações para os municípios. Metodologia da agência da ONU propõe mobilização, gestão e resultados reais e positivos na vida de crianças e adolescentes.

Crianças da etnia suruí em Rondônia. Foto: Marcello Casal Jr/ABr

Crianças da etnia suruí em Rondônia. Foto: Marcello Casal Jr/ABr

Dos 413 municípios da Amazônia que continuam participando da iniciativa Selo UNICEF, 70% estão trabalhando com ações para ampliar o número de gestantes realizando o teste de HIV.

A maioria (70%) também escolheu promover estratégias que ampliem o número de consultas de pré-natal; 62% decidiram aumentar a quantidade de crianças protegidas com a vacina pentavalente; e 61% promovem atividades para diminuir a taxa de abandono escolar do ensino fundamental.

O planejamento e realização de políticas públicas voltadas à solução desses problemas já são resultados provocados pelo Selo UNICEF Município Aprovado, iniciativa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) que propõe uma metodologia aos municípios da Amazônia de mobilização, gestão e resultados reais e positivos na vida de crianças e adolescentes.

Essas ações estão sendo desenvolvidas pelos municípios desde 2013, quando foram promovidos vários ciclos de capacitação com gestores, técnicos e conselheiros municipais, atividades de mobilização e participação social e monitoramento permanente dos indicadores relacionados à infância e à adolescência.

A atividade final proposta pelo Selo é a realização do 2º Fórum Comunitário, a ser realizado entre maio e julho pelos municípios participantes. Durante o 1º Fórum, etapa obrigatória, ocorrido no primeiro ano de realização da atual edição do Selo, mais de 50 mil pessoas participaram, em cerca de 500 municípios. Durante aquele Fórum, a comunidade tinha a oportunidade de conhecer o Selo e opinar sobre as políticas voltadas para a infância.

No 2º Fórum, a gestão municipal e o Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) deverão apresentar, com base no plano de ação produzido a partir do 1º Fórum, os resultados das ações desenvolvidas e, novamente, a comunidade poderá opinar sobre os avanços ocorridos no município.

A realização do Fórum Comunitário, as políticas para a infância em cada Estado e o combate ao mosquito Aedes aegypti serão os principais temas abordados no 4º Ciclo de Capacitações do Selo UNICEF, que será promovido entre os meses de abril e maio nos nove Estados da Amazônia Legal Brasileira.

Ciclo de capacitações

Belém (PA), Manaus (AM) e São Luís (MA) serão as primeiras capitais a receber a capacitação, nos dias 5 e 6 de abril, que envolverá os 413 municípios da região que permanecem no projeto. Durante os dias de capacitação, os articuladores municipais e presidentes dos Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente também discutirão sobre a importância de prevenção do vírus zika e combate ao Aedes aegypti.

Eles poderão ainda tirar dúvidas sobre o Sistema de Orientação, Monitoramento e Acompanhamento (Soma) e sobre o curso de aperfeiçoamento de Planejamento e Gestão do Plano Municipal de Ação do Selo UNICEF.

As demais capacitações acontecerão dias 12 e 13 de abril em Boa Vista (RR); 13 e 14 de abril em Porto Velho (RO); 26 e 27 de abril em Santarém (PA) e Rio Branco (AC); e 3 e 4 de maio em Marabá (PA), Palmas (TO) e Cuiabá (MT).

O Selo UNICEF Município Aprovado busca estimular e reconhecer mudanças concretas e positivas na vida dos meninos e meninas nos municípios da Amazônia e no Semiárido. A iniciativa na Amazônia é realizada pelo UNICEF, em parceria com os governos estaduais, a Escola de Formação de Governantes do Maranhão (EFG-MA) e o Instituto Peabiru, com o apoio da Cemar, Celpa, Celtins e Laboratório Aché. Saiba mais sobre o projeto clicando aqui.