Mais de 40 integrantes da Força de Paz da ONU estão detidos por grupos armados nas Colinas do Golã

Os militares foram capturados durante intensos combates entre o exército sírio e grupos rebeldes. Outros 81 capacetes-azuis se encontram restritos às suas posições.

A base da UNDOF nas Colinas do Golã. Foto: UNDOF

A base da UNDOF nas Colinas do Golã. Foto: UNDOF

As Nações Unidas informaram nesta quinta-feira (28) que 43 integrantes da Força da ONU de Observação do Desengajamento (UNODF) presentes nas Colinas do Golã foram detidos por um grupo armado.

Os capacetes-azuis foram capturados na vizinhança de Al Qunaytirah durante intensos combates entre o exército sírio e grupos armados. Além disso, outros 81 membros da Força de Paz se encontram neste momento restritos a sua posição perto de Ar Ruwayhinah e Burayqah.

“As Nações Unidas está fazendo todo o esforço para garantir a liberação dos militares e para restaurar a liberdade total de movimento da Força em toda a sua área de operação”, disse a Organização.

Os capacetes-azuis da UNDOF foram anteriormente detidos por grupos armados em março e maio de 2013, mas foram postos em liberdade em segurança. A Força conta com 1.223 membros de seis países – Fiji, Índia, Irlanda, Nepal, Holanda e Filipinas.

Os integrantes da Força de Paz servindo com a UNDOF monitoram o acordo de desengajamento de 1974 entre a Síria e Israel depois da guerra de 1973. Em junho desde ano, o Conselho de Segurança da ONU estendeu o mandato da missão até 31 de dezembro de 2014.