Lideranças debatem na Bahia projetos da ONU para desenvolvimento rural

O acesso a água e a mercados, assim como os resultados dos projetos do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) no Brasil e na América Latina, foram tema do primeiro dia do Encontro de Líderes Rurais e Gestores de Projetos FIDA no Mercosul Ampliado. O evento teve início na terça-feira (17), em Juazeiro, no Semiárido baiano, e reuniu 80 pessoas de sete países latino-americanos.

Na Bahia, o FIDA financia o Pró-Semiárido, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). A iniciativa é parte de um conjunto de compromissos do estado para avançar na erradicação da pobreza, levando serviços e investimentos diretamente para a população.

Maria do Carmo Vieira Araujo, 50, Ednalva Maria de Jesus, 31, e Dilma Jesus Panteleon, 40, descascam raízes de mandioca na Cooperativa na Aldeia Marcação Kiriri, perto de Ribeira do Pombal, no Estado da Bahia (12 de abril de 2016). O projeto permitiu mulheres a trabalhar, socializar, processar e vender os seus produtos de modo a sustentar a sua comunidade. O Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável da Região Semiárida da Bahia (Projeto Pró-semiárido), cofinanciado pelo FIDA, tem trabalhado com o povo Kiriri para permitir que eles utilizem seu conhecimento tradicional e tradições como fundamento para construir seu sustento. Foto: IFAD/Lianne Milton/Panos

Maria do Carmo Vieira Araujo, 50, Ednalva Maria de Jesus, 31, e Dilma Jesus Panteleon, 40, descascam raízes de mandioca na Cooperativa na Aldeia Marcação Kiriri, perto de Ribeira do Pombal, no estado da Bahia (12 de abril de 2016). O projeto permitiu mulheres a trabalhar, socializar, processar e vender os seus produtos de modo a sustentar a sua comunidade. O Projeto de Desenvolvimento Rural Sustentável da Região Semiárida da Bahia (Projeto Pró-Semiárido), cofinanciado pelo FIDA, tem trabalhado com o povo Kiriri para permitir que eles utilizem seu conhecimento tradicional e tradições como fundamento para construir seu sustento. Foto: IFAD/Lianne Milton/Panos

O acesso a água e a mercados, assim como os resultados dos projetos do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) no Brasil e na América Latina, foram tema do primeiro dia do Encontro de Líderes Rurais e Gestores de Projetos FIDA no Mercosul Ampliado. O evento teve início na terça-feira (17), em Juazeiro, no Semiárido baiano, e reuniu 80 pessoas de sete países latino-americanos.

Na Bahia, o FIDA financia o Pró-Semiárido, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). A iniciativa é parte de um conjunto de compromissos do estado para avançar na erradicação da pobreza, levando serviços e investimentos diretamente para a população.

A abertura do evento foi feita oficialmente pelo diretor de país do FIDA para o Brasil, Claus Reiner, e teve a participação do diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, do representante do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), Hernán Chiriboga, e da coordenadora do Semear Internacional, Fabiana Viterbo.

Dias destacou que o evento é uma oportunidade para trocar conhecimentos. “A gente está finalizando o projeto e tem muito aprendizado, muita coisa para ser debatida para que o próximo acumule todos estes ganhos, (…) as nossas boas práticas e as práticas que precisam ser melhoradas”, enfatizou.

“Estamos trabalhando juntos para baixar o nível de pobreza. Temos aqui o mesmo objetivo. (…) Temos a necessidade de intercambiarmos temas técnicos como faremos aqui, porque temos muitos avanços e desafios pela frente”, frisou o diretor de país do FIDA, Claus Reiner.

O evento ocorre até quinta-feira (19), com painéis e debates sobre temas relacionados à agricultura familiar. No primeiro dia, foram realizados quatro painéis nas áreas de acesso a mercados, acesso a água e monitoramento e avaliação.

Os participantes brasileiros souberam mais sobre os projetos apoiados pelo FIDA em outros países e vice-versa. Entre as iniciativas no Brasil apresentadas no primeiro dia de evento estão os projetos Pró-Semiárido (BA), Procase (PB), Viva o Semiárido (PI), Dom Távora (SE) e Paulo Freire (CE).

Para a coordenadora do Semear Internacional, Fabiana Viterbo, a troca de conhecimento gerada nos três dias será o diferencial do evento. “Este é o primeiro encontro que o Semear Internacional realiza direcionado a gestores dos projetos do FIDA. E estamos reunindo aqui vários deles. Acredito que os painéis vão nos encher de boa informação nesses dias e de muito conhecimento. Espero que esse seja um primeiro vários encontros”, disse.

O evento é uma realização do FIDA, IICA, Programa Semear Internacional, Programa FIDA Mercosul Claeh, e Governo do Estado da Bahia, por meio do Projeto Pró-Semiárido, com a parceria da Confederação de Organizações de Produtores Familiares do Mercosul Ampliado (COPROFAM), Fundação Luis Eduardo Magalhães (FLEM), Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais (CONTAG), Embrapa Semiárido e de diversas autoridades locais e regionais.