Laboratório da ONU recebe certificação de qualidade do INMETRO

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

O Laboratório de Referência do Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (PANAFTOSA) recebeu nesta semana (6) uma certificação do INMETRO que garante a qualidade dos estudos e dados produzidos pela instituição de pesquisa. Para o organismo das Nações Unidas, reconhecimento fortalecerá sua atuação junto ao Brasil e outros países da América Latina.

Pesquisadores do PANAFTOSA trabalham em laboratório. Foto: PANAFTOSA

Pesquisadores do PANAFTOSA trabalham em laboratório. Foto: PANAFTOSA

O Laboratório de Referência do Centro Pan-Americano de Febre Aftosa (PANAFTOSA) recebeu nesta semana (6) uma certificação do INMETRO que garante a qualidade dos estudos e dados produzidos pela instituição de pesquisa. Para o organismo das Nações Unidas, reconhecimento fortalecerá sua atuação junto ao Brasil e outros países da América Latina.

O PANAFTOSA é vinculado à Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), o escritório regional da Organização Mundial da Saúde (OMS), uma agência do Sistema ONU.

A concessão do reconhecimento para o laboratório do Centro é regida pela norma ISO 17025 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). O PANAFTOSA passou por auditorias internas até receber a certificação, que atesta a competência e confiabilidade técnica dos testes e análises conduzidos pelo organismo da OPAS.

Para o diretor do PANAFTOSA, Ottorino Cosivi, o reconhecimento é um requisito prévio para continuar fornecendo, com o mais alto padrão de qualidade, a cooperação técnica já existente entre o Centro e países da América Latina. Segundo o gestor, o certificado também reafirma o papel do organismo como laboratório internacional de referência para pesquisas sobre febre aftosa e estomatite vesicular – doença que afeta bovinos, equídeos, pequenos ruminantes e suínos.


Mais notícias de:

Comente

comentários