Kristin Davis é nova embaixadora da Agência da ONU para Refugiados

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) anunciou a nomeação da atriz norte-americana Kristin Davis como nova Embaixadora da Boa Vontade. Davis já apoia o trabalho da agência há três anos, e espera agora conseguir abrir espaço para mais compreensão e compaixão à causa dos refugiados no mundo.

A Embaixadora de Boa Vontade do ACNUR, Kristin Davis, encontra o bebê Eny, 5 meses, em Ruanda. Foto: ACNUR/J. Matas

A Embaixadora de Boa Vontade do ACNUR Kristin Davis encontra o bebê Eny, 5 meses, em Ruanda. Foto: ACNUR/J. Matas

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) anunciou a nomeação da atriz norte-americana Kristin Davis como nova Embaixadora da Boa Vontade. Davis já apoia o trabalho da agência há três anos, e espera agora conseguir abrir espaço para mais compreensão e compaixão à causa dos refugiados no mundo.

Davis iniciou sua jornada em parceria com o ACNUR em uma viagem ao norte da Uganda e à República Democrática do Congo há três anos para se encontrar com refugiados do Sudão do Sul e ouvir suas histórias. A partir do contato com muitos refugiados, Davis escreveu sobre a viagem.

“Apesar de terem perdido quase tudo, apesar de terem que recomeçar suas vidas do zero, eles ainda querem se superar — por suas famílias, por suas comunidades, por seus países”, declarou a atriz norte-americana.

“Para mim, o mínimo que cada um de nós pode fazer pelos refugiados ao redor do mundo, mas, principalmente, por aqueles em nossas escolas, comunidades e países, é prometer honrar estas palavras: ‘Você é bem-vindo aqui. Você está seguro agora. Estamos aqui para te ajudar’”, completou.

Davis apoia o trabalho do ACNUR em entrevistas na mídia e nas redes sociais. Ela também advogou em casos importantes do ACNUR e participou em eventos de captação de recursos e campanhas — incluindo uma viagem à Austrália, em 2016, com o objetivo de arrecadar fundos para mulheres vítimas de violência sexual na República Democrática do Congo.

No mês passado, Davis visitou famílias reassentadas no Kentucky e na Pensilvânia, nos Estados Unidos. As visitas foram emocionantes, já que Davis reencontrou famílias que havia conhecido em Ruanda com o ACNUR, incluindo Catherine, refugiada congolesa, e sua filha com deficiência física, Makena.

“As famílias que conheci em Ruanda chegaram aos EUA em uma época em que o reassentamento de refugiados estava sendo pautado diariamente na mídia. Estávamos preocupados que algo pudesse, repentinamente, impedir que estas famílias tivessem um retorno seguro. Felizmente, eles chegaram aos EUA e se restabeleceram com seus familiares”, disse Davis.

“Minha experiência com essas famílias me mostrou quão grave é o impacto da suspensão de reassentamento na vida de refugiados vítimas de conflitos e perseguição. Se não tiverem a possibilidade de encontrar um novo local para morar, as chances de obterem segurança e reconstruírem suas vidas se torna inviável para mulheres como Catherine e sua filha Makena”.

O alto-comissário da ONU para Refugiados, Filippo Grandi, deu as boas-vindas a Kristin Davis. “A luta de Kristin pelos direitos dos refugiados nos ajuda a humanizar a causa, e traz uma narrativa mais positiva para os casos de refúgio; tanto em relação aos direitos de proteção e ajuda quanto às contribuições para as comunidades”, afirmou Grandi.

“Este compromisso é firmado ao longo de anos de apoio e dedicação de Kristin, em tempos em que a necessidade de apoio aos refugiados tem crescido, com conflitos que forçam milhares de pessoas a se deslocar todos os dias”, acrescentou.

Ao aceitar seu papel como embaixadora, Davis disse: “estou contente em participar desta organização incrível”. “Minha última viagem aconteceu em tempos de grande preocupação pela comunidade de refugiados. Cerca de 65 milhões de pessoas ao redor do mundo estão atualmente deslocadas, e minha esperança é de que, ao compartilhar essas histórias e enxergar essas pessoas como indivíduos em vez de números, poderemos abrir espaço para compreensão e compaixão”.

Faça parte você também. Há milhões de refugiados em situação de emergência que necessitam de ajuda imediata. Clique aqui e torne-se um doador.


Mais notícias de:

Comente

comentários