Kofi Annan pressiona por cessar-fogo na Síria

Governo diz ter iniciado retirada das tropas. Há relatos de que militares se movimentam para áreas que, anteriormente, não eram alvos. Prazo para fim da violência é 12/04.

O Enviado Especial das Nações Unidas e da Liga dos Países Árabes para a Síria, Kofi Annan, pediu hoje (10/04) que Governo e forças de oposição cessem a violência, salientando que todas as hostilidades devem acabar até quinta-feira de manhã.

“Ainda temos tempo entre agora e o dia 12 para parar a violência e eu apelo a todos os interessados, ao Governo em primeiro lugar e às forças de segurança”, declarou Annan na Turquia.

Semana passada, o governo sírio disse a Annan que completaria a retirada das tropas até 10 de abril. De acordo com o Enviado, uma vez que isso aconteça, as partes deverão agir imediatadamente para cessar todas as formas de violência até as 6h de 12 de abril, horário de Damasco.

Uma equipe da ONU está no país para iniciar preparações técnicas para a potencial implementação de observadores para monitorar a cessação da violência armada e a plena implementação do plano de paz com os seis pontos propostos por Annan.

“Acredito que é cedo demais para dizer que o plano falhou”, avaliou o Enviado Especial. “O plano ainda está na mesa e é um plano pelo qual ainda estamos todos lutando para implementar. É um plano endossado pelo Conselho de Segurança (CS), um plano endossado pelos sírios, e pelos comentários feitos pela oposição, eles também estão preparados para segui-lo se o Governo cumprir seu compromisso de retirar as tropas. Então o plano está muito vivo.”

Annan deve submeter, ainda hoje, um relatório ao CS compartilhando as informações que recebeu do governo sírio sobre a retirada das tropas. O Enviado Especial declarou que há indicações de que os militares deixaram várias cidades.

Entretanto, Annan expressou preocupação com os relatos de outras fontes indicando que houve movimento de militares para outras áreas que não eram alvos anteriormente.