Jovens têm enorme poder de mudar o mundo, diz Vice-Secretária-Geral das Nações Unidas

Durante discurso na terça-feira (01/11) nos EUA, Asha-Rose Migiro cita exemplos da Primavera Árabe para mostrar como a juventude pode mudar o mundo.

A Vice-Secretária-Geral das Nações Unidas, Asha-Rose Migiro, afirmou na terça-feira (01/11) no Kansas, Estados Unidos, que os eventos políticos dos últimos dez meses mostram como os jovens têm capacidade de mudar o mundo para melhor.

Foram citados como exemplo de participação da juventude, a queda de regimes opressivos no Egito e Tunísia, o combate à fome, à pobreza, à discriminação sexual e racial e a luta pelos direitos humanos. “Às vezes suas contribuições não são suficientemente reconhecidas”, disse Asha-Rose Migiro.

Ela notou que as novas mídias e as redes sociais derrubaram barreiras e transformaram a comunicação dos jovens. Hoje, há novas oportunidades de se envolver em temas de interesse e de interagir com outras pessoas em todo o mundo.

Asha-Rose ressalta que jovens precisam se engajar para encontrar soluções para um mundo de crescimento do desemprego e agravamento dos problemas ambientais. “Encorajo vocês (jovens) a seguir os assuntos de seu interesse, a procurar as visões e perspectivas dos outros e trazer suas próprias ideias para discussão sobre o nosso futuro”, defendeu.