Jovens refugiados formam-se em curso de preparação para o mercado de trabalho

A segunda turma de estudantes refugiados que participaram das Oficinas de Criatividades, cursos de preparação para inserção no mercado de trabalho oferecidos pelo Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), terá sua formatura nesta sexta-feira (7) em Brasília (DF).

Com apoio do Instituto Migrações e Direitos Humanos (IMDH) e da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), as atividades buscam preparar e inserir jovens refugiados e migrantes no mercado de trabalho a partir de vagas de estágio e aprendiz.

Foto: Valdecir Galor/SMCS

Foto: Valdecir Galor/SMCS

A segunda turma de estudantes refugiados que participaram das Oficinas de Criatividades, cursos de preparação para inserção no mercado de trabalho oferecidos pelo Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), terá sua formatura nesta sexta-feira (7) em Brasília (DF).

Com apoio do Instituto Migrações e Direitos Humanos (IMDH) e da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), as atividades buscam preparar e inserir jovens refugiados e migrantes no mercado de trabalho a partir de vagas de estágio e aprendiz.

A turma é formada por 16 jovens, com idade entre 14 e 24 anos, de oito países: Venezuela, Haiti, República Democrática do Congo, Togo, Gana, Síria e Angola. Entre eles, nove são mulheres, número superior à edição anterior.

A cerimônia de formatura começa às 14h30 desta sexta-feira (7), no prédio do CIEE. Na ocasião, haverá a entrega de certificados aos participantes e comemoração antecipada do Dia Mundial do Refugiado (20 de junho) com os jovens refugiados e migrantes, pais e responsáveis. O evento terá a participação de formandos, representantes de empresas, do IMDH e do ACNUR.

As oficinas não garantem a inserção em programas de estágio do CIEE, mas colocam essas pessoas em prioridade para encaminhamentos e acesso a eventuais oportunidades.

Outras turmas de alunos refugiados também já têm data marcada para concluir o curso. Manaus e Boa Vista agendaram suas formaturas para 19 de junho.

A primeira turma

Após a assinatura do acordo de parceria, um projeto-piloto foi implementado pelo IMDH, em parceria com CIEE e ACNUR, em Brasília. O projeto ofereceu cinco oficinas nos seguintes temas: identidade, postura profissional e imagem pessoal, liderança e trabalho em equipe, comunicação e currículo, entrevista e dinâmica de grupo.

As capacitações foram oferecidas entre novembro e dezembro de 2018. Os 13 participantes do projeto, oriundos de quatro países, receberam ajuda para custos de transporte, oferecida pelo IMDH, que financiou seu translado até os locais de treinamento. Dos 13 jovens, três foram contratados pela companhia aérea LATAM, dois pela Caixa Econômica Federal (CEF) e um pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

Entenda a parceria

O acordo firmado em agosto de 2018 por ACNUR, IMDH e CIEE é uma oportunidade para estimular o estudo e a inserção laboral dos jovens refugiados e migrantes.

O programa oferece uma oportunidade profissional relevante, ainda durante o período estudantil, para sua capacitação e ingresso no mercado laboral, evitando, inclusive, que essa população se submeta a subempregos.

O ACNUR se articula com organizações da sociedade civil para direcionar indivíduos interessados em receber capacitação e encaminhamento para emprego ao CIEE, que por sua vez se dedica a atender este público de modo a promover seu encaminhamento para possíveis oportunidades de capacitação tais como estágios e aprendizagens.


Comente

comentários