Israel-Palestina: ONU diz que agora é o momento para ‘refletir’ sobre solução de dois Estados

Estrutura palestina demolida na Cisjordânia (2012). Foto: IRIN/Shabtai Gold

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu nesta quinta-feira (1) a israelenses e palestinos para agir com prudência e evitar medidas unilaterais que diminuam as perspectivas de retomada das negociações após a última crise no processo de paz no Oriente Médio.

“Cabe às partes convencer uns aos outros novamente que eles são parceiros para a paz”, disse o secretário-geral em um comunicado por meio de seu porta-voz.

Destacando o debate do Conselho de Segurança no dia 29 de abril, ele afirmou que “agora é o momento para a comunidade internacional e as partes afins refletirem sobre como preservar as perspectivas de solução de paz de dois Estados”.

Durante a reunião, o coordenador especial da ONU para o Processo de Paz no Oriente Médio, Robert Serry, alertou o Conselho de 15 membros que o atual “impasse político” ameaça o que muitos veem como talvez a última chance de conseguir uma solução há muito tempo procurada de dois Estados.

Segundo Serry, o prazo de nove meses para negociações diretas entre israelenses e palestinos expirou. “O secretário-geral apela a todos os interessados a usar este tempo de forma construtiva para encontrar um caminho significativo à frente”, observou seu porta-voz.