Iraque: Enviado da ONU condena ataques coordenados a locais sagrados em Bagdá e Kirkuk

Ataques foram direcionados a Husseiniyas, locais de importância religiosa para muçulmanos xiitas. “Estes atos não vão minar a verdadeira e profunda crença na convivência pacífica”, disse representante da ONU.

Representante Especial para o Iraque, Martin Kobler. Foto: ONU/Mark Garten

Representante Especial para o Iraque, Martin Kobler. Foto: ONU/Mark Garten

O principal funcionário das Nações Unidas no Iraque condenou nesta sexta-feira (29) nos “termos mais fortes” os ataques coordenados em locais religiosos na capital Bagdá e na cidade de Kirkuk, matando e ferindo dezenas de pessoas.

“Estes são desprezíveis e brutais atos de violência, especialmente em áreas sensíveis como Kirkuk”, disse Martin Kobler, Representante Especial do Secretário-Geral e chefe da Missão de Assistência das Nações Unidas para o Iraque (UNAMI).

“Estes atos não vão minar a verdadeira e profunda crença na convivência pacífica entre as pessoas da simbólica província de Kirkuk”, disse Kobler.

Os ataques foram direcionados para várias Husseiniyas, lugares de importância religiosa para os muçulmanos xiitas.

De acordo com relatos da mídia, carros-bomba explodiram em três bairros de Bagdá e uma área no sul de Kirkuk em menos de uma hora entre os dois atentados. As explosões atingiram pessoas reunidas para as orações da sexta-feira.