Iraque: chefe da ONU elogia realização da primeira eleição legislativa após derrota do Estado Islâmico

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, parabenizou o povo iraquiano pela realização das primeiras eleições parlamentares nacionais, no último sábado (12), desde que o país declarou vitória sobre o Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIL/Dae’sh) no final do ano passado. ONU forneceu assistência técnica à Comissão Eleitoral Independente do Iraque.

Eleitor em local de votação em Erbil, na região do Curdistão, no Iraque, participando das primeiras eleições nacionais desde que os militares iraquianos declararam a vitória sobre o Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIL), no final de 2017. Foto: ONU/UNAMI

Eleitor em local de votação em Erbil, na região do Curdistão, no Iraque, participando das primeiras eleições nacionais desde que os militares iraquianos declararam a vitória sobre o Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIL), no final de 2017. Foto: ONU/UNAMI

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, parabenizou o povo iraquiano pela realização das primeiras eleições parlamentares nacionais, no último sábado (12), desde que o país declarou vitória sobre o Estado Islâmico do Iraque e do Levante (ISIL/Dae’sh) no final do ano passado.

“Após a derrota militar do Dae’sh, tais eleições representam um novo avanço para a construção de uma democracia mais consolidada no Iraque”, disse Guterres em um comunicado divulgado por seu porta-voz.

De acordo com relatos divulgados pela mídia, cerca de 7 mil candidatos de 87 partidos participaram do pleito. A ONU forneceu assistência técnica à Comissão Eleitoral Independente do Iraque (IHEC, na sigla em inglês).

O secretário-geral saudou os esforços incansáveis dos funcionários eleitorais, agentes partidários e forças de segurança por tornar as eleições, em grande parte, pacíficas e organizadas.

“Ele elogia todos os iraquianos que participaram. Em particular, os deslocados internos que votaram apesar das condições difíceis”, informou o comunicado.

Apelando a todos os políticos iraquianos e seus apoiadores para manter a paz enquanto os votos são processados, o chefe da ONU ratificou que qualquer disputa eleitoral deve ser resolvida pelos canais legais, e o processo eleitoral deve ser completado através da formação de um governo inclusivo o mais rápido possível.

“A ONU continua comprometida em apoiar o governo e o povo do Iraque neste esforço”, concluiu o comunicado.

Antes das eleições, Jan Kubis, representante especial do secretário-geral da ONU para o Iraque e chefe da Missão de Assistência da organização no país (UNAMI), apelou a todos os iraquianos, incluindo na região do Curdistão, a se unir, visando fortalecer um Iraque plenamente soberano, unido, democrático e federal.

“Desde as últimas eleições, quatro anos atrás, o Iraque enfrentou o pior ataque do grupo terrorista Dae’sh, que cometeu atrocidades sem precedentes. Hoje, com as estruturas de Dae’sh derrotadas e o país libertado, é a sua oportunidade de consolidar esta vitória histórica que foi conquistada com o sangue dos mártires e a união e perseverança do povo, e embarcar em um novo começo”, disse Kubis, na última quinta-feira (10).

No sábado, Kubis visitou vários locais de votação em Fallujah, a oeste da capital iraquiana, Bagdá, descrevendo o processo como “muito ordenado” e acrescentando que estava muito impressionado ao ver o número de pessoas, especialmente mulheres, indo votar.


Comente

comentários