Investimentos globais em energia verde aumentaram 32%

Parques eólicos na China e painéis solares de pequena escala nos telhados residenciais na Europa foram os grandes responsáveis pelo aumento.

Parques eólicos na China e painéis solares de pequena escala nos telhados residenciais na Europa foram os grandes responsáveis pelo aumento de 32% dos investimentos em energia verde em todo o mundo em relação ao ano passado, de acordo com o último relatório anual sobre as tendências de investimento em energia renovável, divulgado pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

No ano passado, um recorde de 211 bilhões de dólares foram investidos em energias renováveis ​​— cerca de um terço a mais do que os 160 bilhões investidos em 2009, representando um aumento de 540% em relação a 2004.

Pela primeira vez, economias em desenvolvimento ultrapassaram economias desenvolvidas em termos de “novos investimentos financeiros” — gastaram em projetos de energia renovável e proveram capital para empresas do setor.

Sobre essa medida, 72 bilhões de dólares foram investidos em países em desenvolvimento, enquanto 70 bilhões em economias desenvolvidas, o que contrasta com 2004, quando novos investimentos financeiros em países em desenvolvimento somavam apenas um quarto dos investimentos em países desenvolvidos.

O relatório Tendências Globais de Investimentos em Energias Renováveis ​​de 2011 foi preparado para o PNUMA pela Bloomberg New Energy Finance, baseada em Londres.

A China foi a líder mundial em novos investimentos financeiros em energias renováveis em 2010, com 48,9 bilhões de dólares — cerca de 28%. No entanto, outras partes do mundo emergente também mostraram forte crescimento:

América Central e América do Sul: 39%, com US$13.1 bilhões
Oriente Médio e África: 104%, com US$5 bilhões
Índia: 25%, com US$3.8 bilhões
Países em desenvolvimento da Ásia, com exceção da China e da Índia: 31%, com US$4 bilhões.

Outra evolução positiva destacada no relatório, com implicações a longo prazo em progressos em energia limpa, foi de investimentos em pesquisa por parte do governo. Essa categoria de investimento subiu mais de 120%, significando US$ 5 bilhões.

O Subsecretário-Geral da ONU e Diretor Executivo do PNUMA, Achim Steiner, declarou que “o crescimento contínuo deste segmento fundamental da Economia Verde não está acontecendo por acaso. A combinação formada pela definição de objetivos, apoio às políticas e fundos de estímulo sustentam a ascensão da indústria renovável e trazem a tão necessária transformação do nosso sistema global de energia.’

“A reunião da Convenção da ONU sobre o Clima, a realizar-se em Durban no final deste ano, e a Rio +20, a realizar-se no Brasil em 2012, oferecem oportunidades únicas para acelerar e ampliar essa transição positiva para uma economia verde de baixa emissão de carbono e de eficiência no uso de recursos, no contexto do desenvolvimento sustentável e da erradicação da pobreza “, acrescentou.

O relatório mostra, ainda, que quedas de custos de tecnologias de energia solar, eólica e outras estão por vir, o que representa uma ameaça crescente para o atual cenário de domínio das fontes de combustíveis fósseis.

Clique aqui para ler o informe completo (em inglês).

Contatos de Imprensa

Nick Nuttall
Porta-voz e chefe de mídia do PNUMA
Tel: + 254-2-07623084 // Cel: + 254-733-632755 / +41-79-596-5737
e-mail: nick.nuttall@unep.org

Moira O’Brien-Malone
Chefe de Comunicação
PNUMA – DTIE
Tel: +33-1-4437-7612 // Cel: +33-6-8226-9373
e-mail: moira.obrien-malone@unep.org

Angelika Werner
Porta-voz e chefe de Comunicação
Escola de Frankfurt
Tel: +49 (0) 69 154 008 708 // Cel: +49 (0) 173 7250905
e-mail: a.werner@fs.de

Terry Collins
Tel: +1-416-538-8712 // Cel: +1-416-878-8712
e-mail: tc@tca.tc