Internauta pode acompanhar iniciativas para redução do consumo de tabaco em tempo real

O Governo Federal, por meio do Instituto Nacional do Câncer, lançou o Observatório das Políticas de Controle de Tabaco – site para acompanhamento em tempo real das iniciativas para redução do consumo – durante a “Oficina Tabaco, Doenças Não Transmissíveis e Desenvolvimento: a importância da CQCT-OMS no alcance dos Objetivos do Milênio”.

O Governo Federal, por meio do Instituto Nacional do Câncer, lançou o Observatório das Políticas de Controle de Tabaco – site para acompanhamento em tempo real das iniciativas para redução do consumo – durante a “Oficina Tabaco, Doenças Não Transmissíveis e Desenvolvimento: a importância da CQCT-OMS no alcance dos Objetivos do Milênio”, realizada pela Organização Pan-Americana de Saúde / Organização Mundial de Saúde (OPAS/OMS) em 31 de maio, Dia Mundial Sem Tabaco, em Brasília.

O evento reuniu o Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, e representantes das agências das Nações Unidas no Brasil. Padilha anunciou o aumento de 63% nos recursos para tratamento de tabagismo em 2011, além da distribuição mais ampla de medicamentos específicos nas Unidades Básicas de Saúde. Um plano estratégico para a redução do consumo do tabaco também será elaborado em parceria com as Nações Unidas e o Representante da OPAS no Brasil, Diego Victoria, reafirmou o compromisso de apoiar o país na implementação da Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco (CQCT-OMS).

Durante a oficina, acordou-se a participação mais ampla das Nações Unidas na operacionalização das ações de redução do consumo de tabaco. Para o Coordenador Residente do Sistema das Nações Unidas no Brasil, Jorge Chediek, o apoio das agências da ONU ao governo é importante porque “o conceito de desenvolvimento vai além do crescimento econômico e deve também ser expresso na melhoria da saúde da população, o que acontece com o Brasil quando busca alternativas para avançar na adoção de políticas de controle de tabaco efetivas”.