Intensa degradação de manguezais causa consequências mundiais devastadoras, alerta agência da ONU

O elevado ritmo de destruição mundial de manguezais vem resultando em prejuízos de bilhões de dólares, impactos sobre milhões de vidas e contribui para as mudanças climáticas globais.

O despejo de lixo no Timor-Leste ameaça a vegetação e a vida selvagem nos manguezais. Foto: ONU/Martine Perret.

O despejo de lixo no Timor-Leste ameaça a vegetação e a vida selvagem nos manguezais. Foto: ONU/Martine Perret.

O elevado ritmo da destruição mundial de manguezais vem resultando em prejuízos de bilhões de dólares e em impactos sobre milhões de vidas, segundo relatório do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) lançado nesta segunda-feira (29) em reunião global da ONU.

Os manguezais fornecem segurança alimentar, água potável e proteção contra erosão e condições climáticas extremas para mais de 100 milhões de pessoas que vivem em seus arredores, além de atenuar a liberação de carbono para a atmosfera. A destruição causa, além de problemas econômicos locais e globais, a exposição dos ambientes costeiros aos efeitos prejudiciais das mudanças climáticas.

O novo relatório do PNUMA, ‘A Importância dos Manguezais: Um Chamado de Ação‘, alertou que a taxa de degradação dos manguezais é de três a cinco vezes maior do que a média de desflorestamento global.

Portanto, destaca medidas que estimulem a sua conservação, principalmente por meio de mercados de crédito de carbono e de incentivos econômicos como fonte de renda local para a proteção, o uso sustentável e a restauração do ecossistema.

O diretor executivo do PNUMA, Achim Steiner, afirmou que o relatório, ao quantificar a importância dos ambientes costeiros em termos econômicos e de regulação climática global, tem por objetivo encorajar líderes políticos da comunidade internacional a fazer uso das estratégias destacadas pelo documento para garantir a preservação dos manguezais.


Comente

comentários