Inspetores da ONU visitam usina nuclear recém-inaugurada no Irã

Ban Ki-moon pede que o governo iraniano siga as resoluções do Conselho de Segurança que evitam a proliferação nuclear.

Ban Ki-moon pede que o governo iraniano siga as resoluções do Conselho de Segurança que evitam a proliferação nuclear.

Inspetores das Nações Unidas da área nuclear chegaram no Irã para vistar a recém-inaugurada usina de enriquecimento de urânio. A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), foi informada no mês anterior pelo governo iraniano sobre a construção da usina, que está localizada na cidade de Qom. A visita foi anunciada durante conversas entre o Diretor Geral da AIEA, Mohamed ElBaradei, e autoridades iranianas em Teerã em 4 de outubro.

Mahmoud Ahmadinejad, presidente do Irã, com o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon. Foto: UN/Eskinder Debebe.

Mahmoud Ahmadinejad, presidente do Irã, com o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon. Foto: UN/Eskinder Debebe.

O Secretário Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, disse que a usina viola as resoluções do Conselho de Segurança por causa de sua divulgação tardia. Ele ainda repete seu apelo ao Irã para implentar as resoluções do Conselho e colaborar com a AIEA em regularizar seu programa nuclear.

O Irã afirma que seu programa nuclear tem fins pacíficos mas alguns países argumentam que ele é conduzido para fins militares. O fato se tornou uma preocupação internacional quando foi descoberto em 2003 que o país ocultou atividades nucleares por 18 anos, violando os termos do Tratado de Não-Proliferação Nuclear.

A visita acontece no momento em que o governo considera um acordo para um projeto de combustível para a pesquisa nuclear civil no Teerã, enquanto as outras três partes do acordo – França, Rússia e EUA – sinalizaram sua aprovação. O Irã informou a ElBaradei que está considerando a proposta “de forma favorável e profunda”, mas precisa de alguns dias para fornecer uma resposta.

O Diretor Geral alegou que tem esperança de que, se aprovado, o acordo irá “abrir caminho para uma completa normalização das relações entre o Irã e a comunidade internacional.”