Iniciativa acadêmica da ONU ouve estudantes e educadores sobre impactos da pandemia

A iniciativa Impacto Acadêmico (UNAI) da ONU entrevistou estudantes, educadores e pesquisadores do mundo todo sobre os efeitos da pandemia de COVID-19 em suas vidas e sobre como estão lidando com as mudanças.

Uma das entrevistadas foi a brasileira Talitha Dias, advogada e mestranda da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). O programa de mestrado de Talitha estava programado para começar em março, mas as aulas foram adiadas devido à COVID-19.

A advogada e mestranda brasileira Talitha Dias. Foto: UNAI

A advogada e mestranda brasileira Talitha Dias. Foto: UNAI

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) estima que mais de 1,5 bilhão de estudantes em 165 países estejam fora da escola devido à COVID-19.

A pandemia forçou a comunidade acadêmica global a explorar novas formas de ensino e aprendizagem, incluindo educação a distância e online.

Nesse contexto, a iniciativa Impacto Acadêmico (UN Academic Impact, UNAI) conversou com estudantes, educadores e pesquisadores em diferentes partes do mundo para descobrir como a pandemia os afetou e como estão lidando com as mudanças.

A Impacto Acadêmico é uma iniciativa da ONU para alinhar instituições de ensino superior e de pesquisa com as Nações Unidas. Foram entrevistados estudantes, educadores e pesquisadores de Brasil, Chile, China, Egito, França, Alemanha, Paquistão, Rússia, África do Sul e Estados Unidos.

Uma das entrevistadas foi a brasileira Talitha Dias, advogada que atualmente faz mestrado em Relações Contratuais Internacionais na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). O programa de mestrado de Talitha estava programado para começar em março, mas as aulas foram adiadas devido à COVID-19.

Com as mudanças inesperadas em seu calendário de 2020, ela teve que elaborar rapidamente um plano B: começou a ensinar inglês online, a fazer cursos virtuais para seu desenvolvimento profissional e explorou novas habilidades, como cozinhar.

Essa nova rotina ajudou Talitha a permanecer paciente e positiva, apesar de todas as incertezas sobre seu futuro. Como muitos países, a pandemia teve um impacto devastador no Brasil, e Talitha compartilhou suas preocupações sobre a capacidade do sistema de saúde pública do país para lidar com o número de casos de novo coronavírus.

Ela disse que também tem sido difícil para muitas escolas e universidades brasileiras migrarem para o ensino a distância, se adaptarem ao novo cenário virtual de aprendizado, enquanto alguns estudantes brasileiros têm dúvidas sobre a qualidade da educação online.

Apesar dos desafios, Talitha disse acreditar que esse momento difícil “passará e nos ensinará algumas lições importantes, como o valor do tempo gasto com os entes queridos, a empatia e a solidariedade com os demais”.

Clique aqui para ouvir a entrevista completa (em inglês).