Inflação de alimentos no Brasil aumenta 0,5 ponto percentual de setembro para outubro, afirma FAO

Preços dos alimentos na América Latina e Caribe tiveram alta de apenas 0,1 ponto porcentual em relação a setembro, segundo a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO).

Foto: Banco Mundial/Maria Fleischmann

Foto: Banco Mundial/Maria Fleischmann

Segundo informe publicado pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), a inflação de alimentos na América Latina e Caribe chegou a 0,6%, apresentando aumento de apenas 0,1 ponto percentual em relação a setembro. O Brasil foi um dos países em que o preço dos alimentos subiu, com inflação de 0,8% em outubro, um acréscimo de 0,5 ponto percentual em relação ao mês anterior.

O índice internacional de preços dos alimentos da FAO teve um aumento de 3,9 % em outubro, devido ao encarecimento de quatro dos cinco grupos de alimentos que compõem o índice: açúcar, óleos, grãos e laticínios.

Os países que apresentaram preços de alimentos mais baratos de um mês para o outro foram México, Panamá, Equador e Paraguai; os que aumentaram foram Brasil, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua, República Dominicana, Colômbia e Peru, segundo agência da ONU.