Indústria de tecnologia móvel e ONU discutem progresso e futuro de iniciativas sustentáveis

União Internacional de Telecomunicações (UIT) recebeu um grupo consultivo que apresentou iniciativas e atividades em áreas da tecnologia móvel que podem ser reaplicadas e ampliadas para o desenvolvimento sustentável.

Indiana lê em seu celular. Tecnologias móveis, mais baratas e práticas, disseminam-se nas regiões em desenvolvimento do planeta. Foto: Banco Mundial/Simone McCourtie

Indiana lê em seu celular. Tecnologias móveis, mais baratas e práticas, disseminam-se nas regiões em desenvolvimento do planeta. Foto: Banco Mundial/Simone McCourtie

A União Internacional de Telecomunicações (UIT) recebeu nesta última semana a segunda reunião do grupo consultivo sobre a Iniciativa “m-Powering Development”, que tem como objetivo utilizar o alcance da tele-conectividade móvel para alavancar o desenvolvimento sustentável no longo prazo. Seis grupos de trabalho revisaram e avaliaram o progresso dos projetos nas áreas específicas de pesquisa da iniciativa. Eles discutiram ainda o futuro dos trabalhos a seguir.

“A iniciativa é projetada para alavancar o potencial da tecnologia móvel em todos os mercados e países em todo o mundo, especialmente nas áreas remotas do mundo”, disse o secretário-geral da UIT, Hamadoun Touré.

Para o diretor do Departamento de Desenvolvimento das Telecomunicações da UIT, Brahima Sanou, nesta reunião, o grupo consultivo ouviu propostas concretas e tomou medidas importantes para o desenvolvimento da iniciativa. “Acredito firmemente que esses primeiros passos irão pavimentar o caminho para grandes coisas e mudanças positivas na vida das pessoas. Estou ansioso para traduzir nossas palavras em ações”, acrescentou.

O grupo consultivo, que se reúne duas vezes por ano, é composto por líderes e personalidades eminentes de diversas origens com grandes interesses e conhecimentos na indústria móvel. Eles buscam identificar iniciativas e atividades em curso em suas respectivas áreas de pesquisa: comércio, saúde, educação, esportes, governança e modelos de negócios.