Incidência da diabetes aumentou quase quatro vezes desde 1980, alerta Ban em dia mundial

Amputações estão entre as complicações da diabetes. Foto: OMS

Em mensagem para o Dia Mundial da Diabetes, lembrado na segunda-feira (14), o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, alertou que a doença é uma das principais causas da perda de visão e outros problemas de saúde. A ONU calcula que a taxa global de incidência da doença quase quadruplicou desde 1980. Em 2014, 422 milhões de pessoas viviam com o distúrbio metabólico.

“A doença encurta vidas e, caso não seja monitorada, pode causar complicações severas, como amputações, derrames ou falência renal. Ela tem impactos devastadores sobre os orçamentos domiciliares e sobre as economias nacionais”, afirmou o dirigente máximo das Nações Unidas.

Em 2016, o pronunciamento do secretário-geral chamou atenção sobretudo para os riscos de cegueira associados à diabetes. “Como as mudanças são indolores e graduais, as pessoas frequentemente só percebem que estão com um problema quando a visão finalmente começa a falhar. Nesse ponto, pode ser tarde demais para melhorar ou restaura a visão”, enfatizou Ban.

O chefe da ONU encorajou indivíduos que já vivem com diabetes a fazer exames regulares para monitorar a saúde dos olhos e identificar distúrbios que precisam de intervenções médicas.

“Se as pessoas podem controlar os níveis de glicose no sangue e a pressão sanguínea, elas podem reduzir o risco de alterações nos vasos sanguíneos. E mesmo quando mudanças ocorrem, é possível desacelerar o processo com tratamento a tempo”, destacou o secretário-geral.

A diabete é uma doença crônica que ocorre quando o pâncreas não produz insulina suficiente ou quando o corpo não consegue usar de forma eficaz a insulina que já produz — o que leva a um aumento da concentração de glicose no sangue.

Saiba mais sobre a diabetes na página da Organização Pan-Americana da Saúde (em português) e da Organização Mundial da Saúde (em inglês).