Iêmen: ONU pede às facções trégua para reabastecer estoques de alimentos

Duas semanas de acirramento da violência deixaram muitos iemenitas com fome; sitiados dentro de suas cidades e aldeias com estoques de alimentos prestes a chegar ao fim.

O PMA está distribuindo alimentos para salvar as vidas de 105 mil pessoas deslocadas em Aden, no Iêmen, em meio ao conflito que assola o país. Foto: PAM Oriente Médio e Norte da África (MENA).

O PMA está distribuindo alimentos para salvar as vidas de 105 mil pessoas deslocadas em Aden, no Iêmen, em meio ao conflito que assola o país. Foto: PAM Oriente Médio e Norte da África (MENA).

O Programa Mundial de Alimentos da ONU (PMA) anunciou nesta quinta-feira (16) que irá distribuir ajuda humanitária para cerca de 105 mil pessoas deslocadas em Aden, principal cidade do sul do Iêmen nos próximos dias. No entanto, a agência da ONU advertiu que o acirramento da crise e as milhões de pessoas necessitadas está levando ao fim o seu estoque de alimentos no país.

“Apelamos a todas as partes no conflito para que possamos repor nossos estoques de alimentos e combustível para salvar vidas”, disse a representante e diretora do PMA no Iêmen, Purnima Kashyap, em um comunicado de imprensa.

Duas semanas de escalada de violência deixaram muitos iemenitas com fome, sitiados dentro de suas cidades e aldeias com estoques de alimentos prestes a acabar. Há também a grave escassez de combustível, especialmente em Aden e áreas da capital, Sanaa. A situação é particularmente preocupante, porque quase metade da população do Iêmen se encontra em situação de insegurança alimentar e o Iêmen importa 90% de seu alimento básico.