“Histórias de Direitos Humanos” é lançado no Rio de Janeiro

O Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) promoveu, juntamente com o Consulado Geral da França, a última sessão do Cinemaison de 2008, a exibição do filme inédito no Rio de Janeiro, “Histórias de Direitos Humanos”. O evento – somente para convidados e sócios do Cinemaison – ocorreu no dia 8 de dezembro, às 20h00, na Maison de France, centro do Rio. Composto de 22 curtas-metragens de três minutos cada, desenvolvidos por diretores e artistas internacionalmente reconhecidos, o filme é uma homenagem ao 60º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, celebrado no dia 10 de dezembro.

"Histórias de Direitos Humanos" é lançado no Rio de JaneiroO Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio) promoveu, juntamente com o Consulado Geral da França, a última sessão do Cinemaison de 2008, a exibição do filme inédito no Rio de Janeiro, “Histórias de Direitos Humanos”. O evento – somente para convidados e sócios do Cinemaison – ocorreu no dia 8 de dezembro, às 20h00, na Maison de France, centro do Rio. Composto de 22 curtas-metragens de três minutos cada, desenvolvidos por diretores e artistas internacionalmente reconhecidos, o filme é uma homenagem ao 60º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, celebrado no dia 10 de dezembro.

Cerca de 150 pessoas compareceram ao evento que foi aberto pelo Cônsul Francês, Hughes Goisbault, que lembrou a importante contribuição de seu país para a elaboração do ideário humanista, com a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão. Após a fala do Cônsul, o Diretor do UNIC Rio, Giancarlo Summa, ressaltou que a Declaração Universal dos Direitos Humanos representava uma evolução neste processo, pois considerava direitos mais abrangentes, como os das mulheres. Antes da exposição do longa, foram projetadas mensagens do Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, e da Alta Comissária para os Direitos Humanos, Navi Pillay.

Os realizadores do filme vêm de 19 países diferentes. O Brasil está representado por “Viagem”, dirigido por Daniela Thomas e produzido por Walter Salles. Os curtas, inspirados nos artigos da Declaração Universal, foram divididos em seis temas: cultura, desenvolvimento, dignidade e justiça, meio ambiente, gênero e participação. A obra, que é uma iniciativa do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH), foi produzido pela organização não-governamental Art for the World e tem apoio do governo francês.