Haiti: ONU conclui investigações sobre má conduta de policiais da MINUSTAH

Porta-voz das Nações considera essas ações incompatíveis com os altos padrões de conduta empregados por funcionários da ONU.

Soldados brasileiros, integrantes da Missão no Haiti, realizam patrulhas diárias para garantir a segurança do país. Foto: ONU/MINUSTAH/Jesús Serrano Redondo

Soldados brasileiros, integrantes da Missão no Haiti, realizam patrulhas diárias para garantir a segurança do país. Foto: ONU/MINUSTAH/Jesús Serrano Redondo

O porta-voz das Nações Unidas, Stéphane Dujarric, informou nesta segunda-feira (20) que foram concluídas as investigações sobre denúncias de má conduta envolvendo dois membros de uma unidade policial implantada na força de paz da ONU no Haiti (MINUSTAH). Eles usaram força excessiva sem receber autorização, durante uma manifestação em dezembro passado. O incidente, entretanto, não deixou mortos ou feridos.

Essas ações são consideradas incompatíveis com os mais altos padrões de conduta por parte de funcionários da ONU, frisou o porta-voz em uma entrevista coletiva na sede, em Nova York.

“A missão se encontra em um processo de repatriação de oficiais e o comandante do pelotão por questões disciplinares, um processo que é feito em consulta com as autoridades do país e do governo a favor do Haiti”, disse Dujarric.