Há 10 anos: Guterres presta homenagem às vítimas do terremoto do Haiti

O secretário-geral da ONU, António Guterres, divulgou uma mensagem em tributo às vítimas do terremoto no Haiti, ocorrido há 10 anos, lamentando a tragédia que deixou milhares de vítimas.

Em 12 de janeiro de 2010, mais de 222 mil pessoas morreram, incluindo 102 funcionários das Nações Unidas. Entre eles, o vice-chefe da Missão da ONU no Haiti, o brasileiro Luiz Carlos da Costa.

Na mensagem, o secretário-geral renovou o compromisso das Nações Unidas em ajudar o Haiti e o seu povo na construção de um futuro melhor.

Vice-chefe da Missão da ONu no Haiti em 2010, Luiz Carlos da Costa - Foto: Logan Abassi/ONU

Vice-chefe da Missão da ONu no Haiti em 2010, Luiz Carlos da Costa – Foto: Logan Abassi/ONU

O secretário-geral da ONU, António Guterres, divulgou uma mensagem em tributo às vítimas do terremoto no Haiti, ocorrido há 10 anos, lamentando a tragédia que ceifou milhares de vidas. Em 12 de janeiro de 2010, mais de 222 mil pessoas morreram, incluindo 102 funcionários das Nações Unidas.

A liderança da ONU disse que nunca esquecerá “o choque e a tristeza em toda a ONU à medida que as pessoas percebiam a escala da tragédia”. Dentre os funcionários mortos no terremoto estava o vice-chefe da Missão da ONU no Haiti, o brasileiro Luiz Carlos da Costa.

Guterres lembrou que na última década “o Haiti se valeu da resiliência do seu povo e do apoio de muitos amigos para vencer este desastre.” E destacou que o país está se esforçando para atingir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, incluindo “o reforço das instituições tão cruciais para o bem-estar e para a prosperidade do seu povo”.

Na mensagem, o secretário-geral renovou o compromisso das Nações Unidas em ajudar o Haiti e o seu povo na construção de um futuro melhor.

Na próxima quarta-feira (15), a sede da ONU em Genebra terá uma cerimônia em memória das vítimas. Em Nova Iorque o tributo será na próxima sexta-feira (17), quando o secretário-geral irá lançar um monumento em memória das vítimas nos jardins da sede da ONU.