Guterres pede solução política para conflito na Síria

O secretário-geral da ONU, António Guterres, fez um apelo hoje (07) para que se evite qualquer ato que aprofunde o sofrimento do povo sírio e pediu uma solução política para o conflito. Ele declarou ter ficado horrorizado com o ataque de armas químicas em Khan Shaykhun, que povocou a morte de muitos civis inocentes, e está acompanhando de perto os relatos de bombardeio dos Estados Unidos contra a base aérea de Shayrat.

Secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres. Foto: ONU/Manuel Elias

Secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres. Foto: ONU/Manuel Elias

O secretário-geral da ONU, António Guterres, fez um apelo hoje (07)  para que se evite qualquer ato que aprofunde o sofrimento do povo sírio e pediu uma solução política para o conflito. Ele declarou ter ficado horrorizado com o ataque de armas químicas em Khan Shaykhun, que provocou a morte de muitos civis inocentes, e está acompanhando de perto os relatos de bombardeio dos Estados Unidos contra a base aérea de Shayrat.

“Estes eventos reforçam minha crença de que não há outro caminho para resolver o conflito do que uma solução política. Peço que os envolvidos urgentemente renovem o compromisso em seguir com as negociações em Genebra”, afirmou. “Uma solução política é também essencial para o progresso na luta contra o terrorismo”, alertou Guterres.

Lembrando que a responsabilidade primordial do Conselho de Segurança das Nações Unidas é cuidar da paz e segurança internacional, o secretário-geral pediu que o Conselho se reúna para exercer esta responsabilidade.

“Por muito tempo, a legislação internacional ignorou o conflito na Síria e é nossa obrigação compartilhada manter padrões internacionais de humanidade. Este é o pré-requisito para por um fim ao incessante sofrimento do povo da Síria”, declarou.