Guterres elogia possibilidade de EUA e Coreia do Norte retomarem negociações nucleares

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, expressou total apoio na segunda-feira (1º) a uma possível retomada das relações entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte, com o objetivo de promover a desnuclearização da Península Coreana.

No domingo (31), ao se encontrar com o líder Kim Jong-Un na cidade norte-coreana de Panmunjom, Donald Trump se tornou o primeiro presidente em exercício dos EUA a entrar no país asiático.

Presidente dos EUA, Donald Trump, e líder da Coreia do Norte, Kim Jong-Un, encontram-se na Zona Desmilitarizada, que separa a Coreia do Sul e a Coreia do Norte, em 30 de junho de 2019. Foto: Casa Branca/Shealah Craighead

Presidente dos EUA, Donald Trump, e líder da Coreia do Norte, Kim Jong-Un, encontram-se na Zona Desmilitarizada, que separa a Coreia do Sul e a Coreia do Norte, em 30 de junho de 2019. Foto: Casa Branca/Shealah Craighead

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, expressou total apoio na segunda-feira (1º) a uma possível retomada das relações entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte, com o objetivo de promover a desnuclearização da Península Coreana. No domingo (31), ao se encontrar com o líder Kim Jong-Un na cidade norte-coreana de Panmunjom, Donald Trump se tornou o primeiro presidente em exercício dos EUA a entrar no país asiático.

Guterres “elogiou os encontros em Panmunjom envolvendo os líderes da Coreia do Norte, da Coreia do Sul e dos Estados Unidos”, disse o porta-voz do secretário-geral em comunicado.

Segundo o representante do chefe da ONU, Guterres elogiou “especialmente o anúncio de que a Coreia do Norte e os EUA irão retomar diálogos em nível de trabalho”.

Ambos os países aceitaram voltar a discutir questões nucleares, após o fracasso em fevereiro último de uma cúpula sobre o tema realizada em Hanói, capital do Vietnã.

Antes de cruzarem a fronteira para o encontro do domingo passado, Donald Trump e Kim Jong-Un posaram para fotografias na zona desmilitarizada — e amplamente fortificada.

“O secretário-geral apoia totalmente os contínuos esforços das partes para estabelecer novas relações rumo a uma paz sustentável, à segurança e à desnuclearização completa e verificável da Península Coreana”, acrescentou o comunicado de Guterres.

Negociações sobre questões nucleares entre os EUA e a Coreia do Norte prosseguem de forma precária e inconstante há décadas — sem sucessos sustentáveis para a interrupção do programa de armas atômicas da Coreia do Norte.

Em 2017, Pyongyang realizou seu sexto e maior teste nuclear desde o início de seu programa, em 2006, trazendo ainda mais tensão para as relações entre os países durante o primeiro ano de Trump na Casa Branca.

Em 2018, Trump e Kim se encontraram em Cingapura e assinaram um comunicado conjunto, no qual prometeram buscar a paz e completar a desnuclearização da Península Coreana, embora com poucos detalhes sobre como isso seria alcançado.