Guterres diz que ONU está disponível para realizar encontro sobre Amazônia em setembro

O secretário-geral da ONU, António Guterres, disse nesta segunda-feira (26) que as Nações Unidas estão disponíveis para realizar um evento sobre a Amazônia durante o encontro de alto nível da Assembleia Geral, que acontece em Nova Iorque em setembro.

Guterres falou com jornalistas em Biarritz, na França, paralelamente ao encontro anual do G7, que reúne as sete maiores economias mundiais.

O chefe das Nações Unidas explicou que nesse encontro “os países da Amazônia e todos aqueles que quiserem apoiá-los poderiam se comprometer com a vontade coletiva da humanidade de preservar esse patrimônio universal, que é absolutamente essencial para o bem-estar da população mundial e decisivo para evitar as mudanças climáticas”.

Secretário-geral da ONU, António Guterres, ressaltou que violência de gênero é pandemia global. Foto: ONU/Loey Felipe

Secretário-geral da ONU, António Guterres, ressaltou que violência de gênero é pandemia global. Foto: ONU/Loey Felipe

O secretário-geral da ONU, António Guterres, disse nesta segunda-feira (26) que as Nações Unidas estão disponíveis para realizar um evento sobre a Amazônia durante o encontro de alto nível da Assembleia Geral, que acontece em Nova Iorque em setembro.

Guterres falou com jornalistas em Biarritz, na França, paralelamente ao encontro anual do G7, que reúne as sete maiores economias mundiais.

O chefe das Nações Unidas explicou que nesse encontro “os países da Amazônia e todos aqueles que quiserem apoiá-los poderiam se comprometer com a vontade coletiva da humanidade de preservar esse patrimônio universal, que é absolutamente essencial para o bem-estar da população mundial e decisivo para evitar as mudanças climáticas”.

Segundo agências de notícias, o G7 decidiu desbloquear uma ajuda de emergência de 20 milhões de dólares para a Amazônia. Os recursos serão destinados principalmente para o envio de aviões de combate a incêndio.

O chefe da ONU disse que este apoio “é muito importante”. Segundo ele, existe “um forte apelo à comunidade internacional para apoiar os países da Amazônia, agora no combate aos incêndios e depois no reflorestamento, que é essencial para preservar esse patrimônio indispensável da humanidade.”

António Guterres disse esperar que seja possível “mobilizar muito mais recursos no futuro para apoiar os países da Amazônia e que a vontade política desses países possa ser totalmente engajada”.