Grupo de Desenvolvimento da ONU promove consultas públicas sobre educação e Objetivos do Milênio

Conversa global acontecerá durante encontros face a face e também por meio de plataforma interativa na internet. Resultado será apresentado em relatório sobre agenda de desenvolvimento pós-2015.

O Grupo de Desenvolvimento das Nações Unidas (UNDG) está liderando esforços para uma conversa global sobre a iniciativa Educação para Todos (EFA, na sigla em inglês) e os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM). Para avaliar os progressos e discutir formas de alcançar as metas estabelecidas para 2015, serão realizadas cerca de 60 consultas temáticas nacionais e internacionais.

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e parceiros estarão à frente do debate sobre educação, que contará com governos, autoridades locais, organizações internacionais, setor privado, instituições de treinamento e educação, sociedade civil, entre outros.

A conversa global será realizada por meio de uma plataforma web interativa e encontros face a face. Os resultados serão publicados em um relatório do Grupo de Desenvolvimento das Nações Unidas e contribuirão para a formação da agenda de desenvolvimento pós-2015. A consulta terá quatro componentes principais:

  • reuniões regionais para analisar os temas relevantes estabelecidos na EFA ou em reuniões de educação;
  • uma consulta global de ONGs de educação durante a reunião Consulta Coletiva de ONGs, de 24 a 26 de outubro de 2012, em Paris, França;
  • duas consultas online para envolver os jovens e especialistas, acadêmicos, parceiros de desenvolvimento e organizações não governamentais;
  • um encontro mundial de ministros, funcionários, representantes, sociedade civil e o Painel de Alto Nível do Secretário-Geral para discutir os três principais temas e identificar tendências, lacunas e oportunidades, desenvolver ideias e analisar as políticas de maior qualidade na educação para todos.

Para saber mais sobre as consultas, clique aqui.