Graziano: ‘Conflitos estão aumentando e número de pessoas que passam fome também’

FAO promove ações em várias frentes para enfrentar o problema.

“Os conflitos estão aumentando e o número de pessoas que passam fome também, porque há uma estreia relação entre paz e segurança alimentar. Toda a vez que nós vemos aumentar a insegurança alimentar devido às guerras, principalmente, e ao impacto das mudanças climáticas, à seca sobretudo, o número de pessoas também aumenta”, disse o chefe da agência das Nações Unidas, o brasileiro José Graziano da Silva.

A FAO nomeou a viúva de Nelson Mandela, a ativista Graça Machel, como membro honorária da Aliança dos Laureados pela Paz.

O diretor-geral da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) reiterou nesta semana, durante uma reunião nas Nações Unidas que existe uma relação e dependência entre a segurança alimentar e a paz.

O brasileiro José Graziano da Silva falou à ONU News, em Nova Iorque, durante a Cúpula de Paz Nelson Mandela, evento paralelo ao debate geral da Assembleia Geral, que começou nesta terça-feira (25).

Indicador de conflito

“Os conflitos estão aumentando e o número de pessoas que passam fome também, porque há uma estreia relação entre paz e segurança alimentar. Toda a vez que nós vemos aumentar a insegurança alimentar devido às guerras, principalmente, e ao impacto das mudanças climáticas, à seca sobretudo, o número de pessoas também aumenta”, disse Graziano.

“Foi por conta disso que a FAO trouxe à atenção do Conselho de Segurança essa ideia de que um indicador de conflito tem que ser o nível de segurança alimentar no país. Estamos monitorando isso”, acrescentou.

A FAO participou do evento que homenageou o centenário do nascimento de Mandela ao lado de vários líderes globais, que renovarem seus compromissos com a paz.

Graça Machel

Cerca de 821 milhões de pessoas estão afetadas pela fome e pela desnutrição no mundo. A FAO atribui o aumento de vítimas nos últimos anos principalmente aos conflitos e aos eventos climáticos extremos.

“Infelizmente os números são ruins nos últimos anos. Vinham caindo, mas nos últimos três anos aumentaram. A razão fundamental disso são os conflitos. A FAO está empurrando várias ações para enfrentar isso. Uma delas, e importante, que fizemos ontem foi incorporar a senhora Graça Machel aos laureados pelo prêmio Nobel da Paz que trabalham pela segurança alimentar no mundo.

Essa distinção feita pela FAO à viúva do líder sul-africano Nelson Mandela chama a atenção de todas as pessoas para a importância da segurança alimentar para se alcançar uma paz sustentável.

Segundo Graziano da Silva, o reconhecimento se deve à luta incansável de Nelson Mandela pela liberdade e pela paz. Machel é uma defensora internacional dos direitos das mulheres, das crianças e cofundadora do grupo de líderes globais ‘The Elders’.