Governo e ONU lançam concurso de melhores receitas da merenda no Brasil

O Ministério da Educação e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) lançaram neste mês (11) a terceira edição do Concurso Melhores Receitas da Alimentação Escolar. Iniciativa vai premiar merendeiras e merendeiros de todo o país.

Competição tem a parceria do Centro de Excelência contra a Fome da ONU e da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

Daniela Felizardo, de Bento Gonçalves (RS), foi a vencedora da região Sul da segunda edição do concurso de melhores receitas da alimentação escolar. Foto: MEC/Mariana Leal
Daniela Felizardo, de Bento Gonçalves (RS), foi a vencedora da região Sul da segunda edição do concurso de melhores receitas da alimentação escolar. Foto: MEC/Mariana Leal

O Ministério da Educação e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) lançaram neste mês (11) a terceira edição do Concurso Melhores Receitas da Alimentação Escolar. Realizada com o apoio de agências da ONU no Brasil, a iniciativa vai premiar merendeiras e merendeiros de todo o país, como forma de valorizar esses profissionais e promover a formação de hábitos alimentares saudáveis em centro de ensino.

Em evento para anunciar a competição, o FNDE também divulgou um livro que compila as melhores receitas da segunda edição do concurso. São 127 pratos nutritivos e saborosos das cinco regiões do Brasil, que foram finalistas ou semi-finalistas na premiação anterior. A publicação será distribuída para escolas de todo o país, a fim de difundir as soluções encontradas por merendeiras e merendeiros talentosos para o desafio de alimentar 41 milhões de jovens diariamente.

A etapa final da segunda edição do concurso teve a participação de 15 merendeiras, três de cada região brasileira. Elas foram selecionadas dentre mais de 2 mil inscritas, após passarem por etapas municipais, estaduais e regionais de avaliação da receita proposta. As cozinheiras também frequentaram atividades de educação alimentar e nutricional nas escolas. As preparações apresentadas na última fase da competição combinavam sabor e nutrição, refletiam os hábitos alimentares regionais e eram dignas de chefes de cozinha.

A cerimônia do FNDE e do Ministério da Educação reuniu as dez vencedoras das edições anteriores do concurso, que sempre premia uma cozinheira de cada região. Elas participaram do reality show Super Merendeiras, cuja final será exibida pela TV Escola em 21 de dezembro.

Entre as presentes, estava a merendeira Osmarina Pereira, de Iporá, no interior de Goiás. “Para nós, é muito gratificante estar aqui participando dessa comemoração e espero que nos próximos anos, a gente esteja aqui também porque é muito bom. A gente ama o que faz, e fazemos com muito orgulho e paixão. Eu acho que cada uma vai levar um pouquinho de cada dia que estivemos naquele reality show.”

O secretário-executivo do Ministério da Educação, Henrique Sartori, ressaltou a importância dessas profissionais. “Vocês (merendeiras) têm uma missão das mais lindas do mundo. Muitas das vezes, é a única oportunidade de uma alimentação rica e que cuide do desenvolvimento das crianças. E é isso que faz com que a nossa missão aqui seja bonita e importante.”

“Neste momento, as merendeiras do Brasil estão produzindo alimentação para mais de 40 milhões de crianças e jovens em nosso país. São mais de 40 milhões de refeições por dia e, para muitas dessas crianças, talvez, a única refeição do dia”, completou o diretor de Ações Educacionais do FNDE, José Fernando Uchoa.

O Concurso Melhores Receitas da Alimentação Escolar é realizado pelo fundo nacional em parceria com o Centro de Excelência contra a Fome da ONU, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) e a Caixa.

Acesse o livro com as receitas da segunda edição da competição clicando aqui.



Comente

comentários