Governo brasileiro doa 11.500 toneladas de arroz para agência de refugiados palestinos da ONU

O anúncio foi feito neste domingo, 28 de abril, pelo Governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, em Shu’fat, campo de refugiados localizado em Jerusalém.

Foto: UNRWA

O maior estado produtor de arroz do Brasil, Rio Grande do Sul, doou através do Governo Federal 11.500 toneladas de arroz para a Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados Palestinos (UNRWA). O anúncio foi feito neste domingo, 28 de abril, pelo Governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, em Shu’fat, campo de refugiados localizado em Jerusalém.

Esta doação suprirá a necessidade de arroz para o ano inteiro e será distribuído nas regiões onde a Agência trabalha: o território palestino ocupado (Gaza e Cisjordânia), Jordânia, Líbano e Síria, ajudando milhares de refugiados palestinos.

“Estou muito satisfeito por estar aqui entre os refugiados palestinos que serão beneficiados por este alimento produzido no meu estado. É importante vir até aqui e ver com meus próprios olhos as condições nas quais estes palestinos vivem, nesta cidade divida, em uma situação de ocupação e anexação. Eu trago o apoio – financeiro e político – das pessoas que represento, na esperança que essa população refugiada esquecida encontre justiça. Com um olhar para o futuro, estou trabalhando com o Governo Federal do Brasil para abrir um armazém das Nações Unidas em Pelotas, que fique próximo das plantações onde o arroz é produzido, visando facilitar a logística das futuras entregas”, afirmou Tarso Genro.

O Diretor Executivo da UNRWA, Filippo Grandi, agradeceu à população brasileira, ao Rio Grande do Sul e ao Brasil: “O Brasil está se tornando um grande apoiador da UNRWA e esta doação é mais uma evidência deste apoio. Certamente esses alimentos, que são excedentes da produção brasileira, serão bem usados. Também quero agradecer os colegas do Programa Mundial de Alimentos (PMA), já que esta doação só foi possível porque eles facilitaram a logística e o transporte desta carga“. Pelas leis brasileiras, o País só pode fazer doações desta natureza para a ONU por meio do PMA.

Em 2013, espera-se que o Brasil faça uma importante contribuição para a UNRWA. No ano passado esta contribuição foi estimada em 7 milhões de dólares, o que tornaria o Brasil o maior doador da UNRWA dos BRICS e também o maior doador na América do Sul.

Acesse mais fotos clicando aqui.

Mais informações

Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio)
Valéria Schilling e Gustavo Barreto
(21) 2253-2211 e (21) 8202-0171 | (21) 8185-0582
unic.brazil@unic.org | valeria.schilling@unic.org | gustavo.barreto@unic.org