GOL apoia campanha global da ONU para o fim da violência contra as mulheres

Na saudação a passageiras e passageiros para um bom voo, a companhia área incluiu sua mensagem de apoio aos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres.

Foto: Wikicommons/Renato Spilimbergo Carvalho

Foto: Wikicommons/Renato Spilimbergo Carvalho

A GOL Linhas Aérea é uma das empresas apoiadoras da campanha global liderada pela ONU Mulheres “Tornar o mundo laranja pelo fim da violência contra as mulheres”. Na saudação a passageiras e passageiros para um bom voo, a companhia área incluiu sua mensagem de apoio aos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres.

A ação se iniciou no dia 25 de novembro, Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres, e se estenderá até 10 de novembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos. No Brasil, a cada ano cerca de 5 mil mulheres são assassinadas e 50 mil são violadas sexualmente. De acordo com o Mapa da Violência contra as Mulheres, em 10 anos, aumentou em 54% o número de mulheres negras vítimas de feminicídio, crescendo em 190% a taxa de vulnerabilidade de mortes de negras em relação à taxa de mulheres brancas.

“A GOL tem como símbolo a cor laranja e percebemos a oportunidade de a empresa se unir à iniciativa de tornar o mundo laranja como expressão do compromisso e ação para garantir o direito de mulheres e meninas de viver sem violência. A violência de gênero é uma realidade no mundo inteiro. Este quadro exige reação e atitude para a prevenção. Temos de evitar que a violência aconteça. Chegou a hora de as empresas também assumirem liderança na defesa dos direitos das mulheres”, afirmou a representante da ONU Mulheres Brasil, Nadine Gasman.

Para Nadine, este é o momento de investir em mais prevenção. “O Brasil tem boas leis e está fazendo investimentos sólidos em políticas públicas. Cidadãs, cidadãos, empresas e mídia devem ser desafiados para não aceitar a violência e assumir posição ativa na prevenção da violência contra as mulheres. A mudança na sociedade, isto é, nas relações das pessoas e das instituições é o que falta para acabar com a violência e garantir a igualdade entre mulheres e homens, meninas e meninos”, completa.

Além da mensagem sobre a necessidade de prevenir e combater a violência contra as mulheres, a empresa está apoiando a campanha nas redes sociais e na revista. “A GOL, por ser uma empresa plural e democrática, reforça essa corrente em prol de um país sem agressão contra as mulheres”, ressaltou a diretora de Marketing da companhia, Florence Scappini.